Batman será quase como um mentor do Flash em Liga da Justiça, diz Ben Affleck

Por Redação | 30.06.2016 às 11:33

Depois de todas as críticas feitas a Batman vs Superman: A Origem da Justiça, a Warner parece estar decidida a não cometer os mesmos erros com o filme da Liga da Justiça. Afinal, estamos falando do maior e mais conhecido grupo de super-heróis de todos os tempos e o estúdio não se pode dar ao luxo de pisar na bola com os fãs mais uma vez. E, para mostrar que desta vez as coisas vão pelo caminho certo, ela trouxe alguns detalhes sobre aquilo que veremos ver no próximo longa, incluindo como será a relação entre esses heróis quando todos dividirem espaço de tela.

Em entrevista ao site Omelete, o ator Ben Affleck comentou um pouco sobre o modo como o seu personagem vai ver os demais membros da Liga da Justiça, sobretudo o Flash. Como foi possível ver em Batman vs Superman, temos um Bruce Wayne já muito experiente descobrindo a existência de jovens superpoderosos, e essa carga vai contrastar diretamente com a empolgação dos novatos. De acordo com Affleck, a relação entre o Homem-Morcego e o Velocista Escarlate será de mentor e pupilo e que existem alguns elementos que mostram que o Batman vê Barry Allen quase como se ele fosse um “novo Robin”.

Para o ator, que também vai dirigir o filme solo do Cavaleiro das Trevas, o Flash vivido por Ezra Miller é divertido e enérgico, o que faz um contraponto interessante com a figura soturna do Batman. E, por conta desse conflito, há um “yin e yang meio natural que surge nas cenas dos dois”. Ainda assim, Affleck diz que Bruce Wayne não é um tutor de Barry Allen, mas uma espécie de mentor — por mais que o próprio intérprete do velocista se negue a concordar com isso. Porém, ao mesmo tempo, essa relação entre os dois ajuda a explicar um pouco da estranha cena em que o Flash aparece para o Batman durante um sonho/visão em BvS.

Batman e Flash

A nova versão do Batman complementa dizendo que essa relação cria uma dinâmica muito interessante nas telonas, pois força o herói a interagir com alguém que é empolgado e otimista o tempo todo, ou seja, o completo oposto do que representa o Homem-Morcego. E pode ser que esse choque de visões ajude a mostrar ao Batman que o mundo não é tão ruim quanto ele gosta de pensar que é — o que corrobora o ponto de que há nesse Flash um pouco do que era o Robin.

Por fim, Affleck reforça que esse é um ponto que não se resume apenas à dupla, mas a todo o elenco, e que, por isso, Liga da Justiça é “um tipo totalmente diferente de filme” se comparado com Batman vs Superman. Por ser um longa focado na equipe, ter personalidades tão diferentes ajuda a enriquecer o universo e mostrar que o universo cinematográfico da DC é muito mais que o pessimismo apresentado anteriormente.

Via: Omelete