Películas de cinema deixarão de existir nos EUA a partir de 2013

Por Ultradownloads | 09 de Junho de 2012 às 22h05

Você sabia que, a cada ano, 4 bilhões de metros de filme são rodados no planeta? Isso equivale a 5 viagens de ida e volta até a Lua! Mas esse número está em forte decadência. Um relatório recente da IHS Screen Digest, empresa que analisa tendências nas diversas mídias, aponta que os estúdios de cinema vão parar de produzir cópias de filmes em 35 mm para os Estados Unidos, França, Reino Unido, Japão e Austrália até o fim de 2013. E mais: até 2015, o resto do mundo também deverá seguir essa tendência.

A morte dos tradicionais rolos de filme - com exceção de cinemas de arte, provavelmente - tem sido cogitado há algum tempo. As películas são mais caras que o método digital de armazenamento, apresentam uma deterioração com o passar do tempo e são muito mais pesadas e incômodas para carregar ou distribuir para os diferentes mercados ao redor do planeta. Uma outra característica que acaba beneficiando os diretores e produtores é que, com o sistema digital de captura de imagens, é possível gravar várias tomadas e escolher a melhor. Assim, o resultado final também acaba sendo superior.

Apesar das produtoras já estarem mais focadas no mundo digital, as salas de cinema parecem não acompanhar o processo de mudança no mesmo ritmo. De acordo com o site americano Deadline, 48,5% das salas de cinema em todo o mundo ainda não têm projetores digitais. Um equipamento desses pode custar entre US$ 70 mil e US$ 100 mil, e espaços menores podem encontrar problemas ao buscar formas de investir um valor tão alto. Um estudo publicado pelo Oregon Public Broadcasting aponta que 10% das salas norte-americanas devem fechar por causa disso. E se o cenário nos EUA já não é tão bom, imagine aqui no Brasil?

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.