NOW agora possui mais de 20 mil títulos disponíveis para os assinantes da NET

Por Redação | 07.08.2014 às 12:55

A NET continua sua cruzada para competir com serviços de streaming, como a Netflix, com o NOW. Depois de anunciar que expandirá a disponibilização do conteúdo da plataforma para os usuários de computadores, tablets e smartphones, a empresa de TV por assinatura e telecomunicações anunciou nesta quarta-feira (06) que ela já conta com mais de 20 mil títulos em seu portfólio.

O número surpreende e é resultado da soma dos conteúdos sob demanda dos canais de TV, que são gratuitos para os assinantes que têm os canais em seus pacotes, e os conteúdos transacionais de vídeo on-demand, os VODs. Segundo Fernando Magalhães, diretor de programação da companhia, o NOW já é a maior plataforma de venda de conteúdos de vídeo digital do país, com mais receita e transações do que qualquer outro serviço do tipo no Brasil.

"Em termos de vendas de filmes, hoje somos a maior fonte de venda de vídeo digital no Brasil falando em termos transacionais", comentou o executivo.

Magalhães ressalta, no entanto, que a Netflix não entra nessa conta porque seus usuários pagam uma assinatura mensal que dá acesso ilimitado a todo o conteúdo da plataforma. "Tem estúdio em que 80% das vendas de filmes digitais acontecem no NOW, comparando com os outros serviços de aluguel ou venda de conteúdos transacionais no Brasil, como Saraiva Digital, iTunes, Google Play e outras plataformas de VOD de TV por assinatura no país", explicou.

Já Rodrigo Marques, diretor de estratégia e operações da NET, revelou durante a ABTA 2014 que cerca de 70% da base de usuários da NET já usou o NOW. Ao que tudo indica, esse número poderia ser ainda maior caso a biblioteca de títulos gratuitos para os usuários fosse maior.

Atualmente, somente cerca de 25% dos 20 mil filmes, séries e vídeos da plataforma são disponibilizados sem custo adicional ao assinante. Contudo, de acordo com Márcio Carvalho, diretor de marketing da NET, o número é responsável "pela grande maioria das visualizações do Now". "Os conteúdos gratuitos para assinantes são responsáveis por até 80% de tudo o que é assistido no NOW", comentou.