Filme que contará a vida de Stephen Hawking ganha o primeiro trailer

Por Redação | 08 de Agosto de 2014 às 06h30
photo_camera Divulgação

Além do matemático britânico Alan Turing, uma outra personalidade bastante conhecida no mundo da tecnologia ganhará uma adaptação cinematográfica. The Theory of Everything ("A Teoria de Tudo", na tradução livre), filme que contará a história de vida do físico inglês Stephen Hawking, ganhou seu primeiro trailer na última quarta-feira (6). O longa-metragem é dirigido por James Marsh (O Equlibrista).

A trama é focada na vida universitária de Hawking, interpretado por Eddie Redmayne (Os Miseráveis e Sete Dias Com Marilyn), e no caso de amor que viveu com sua primeira mulher, Jane Hawking, vivida pela atriz Felicity Jones (O Espetacular Homem-Aranha 2: A Ameaça de Electro). O filme também irá abordar as descobertas do físico na ciência e na astronomia, além do diagnóstico de esclerose lateral amiotrófica - também conhecida como doença de Lou Gehrig -, quando ele tinha 21 anos.

Além de Redmayne e Felicity, o filme traz no elenco nomes como David Thewlis (Harry Potter e o Enigma do Príncipe) e Emily Watson (Ondas do Destino). A estreia mundial do longa será no Festival de Cinema de Toronto, em 7 de setembro, e 2 de janeiro de 2015 nos cinemas do Reino Unido. Ainda não há previsão de quando o título chegará ao Brasil. Assista ao primeiro trailer:

Nascido no ano de 1942 em Oxford, na Inglaterra, Stephen Hawking é responsável por algumas das principais contribuições ao estudo dos buracos negros, entre elas a de que esses buracos emitem radiação. Hoje com 72 anos, o britânico é considerado um dos maiores cientistas da história desde o alemão Albert Einstein e, ao lado do cosmólogo Roger Penrose, ajudou a unir sua teoria geral da relatividade à teoria da mecânica quântica.

Hawking sempre foi obcecado pelo universo e suas questões fundamentais. Em 1959, com 17 anos, entrou para a University College, em Oxford, onde estudou física até 1962, quando concluiu o curso e garantiu uma bolsa para estudar doutorado em Cambridge. No mesmo ano, com 21 anos, Hawking foi diagnosticado com esclerose lateral amiotrófica, uma doença neurodegenerativa progressiva que enfraqueceu os músculos e paralisou todos os movimentos de seu corpo ao longo dos anos.

Apesar dos médicos terem lhe dado apenas mais dois anos de vida, Hawking continuou estudando até se tornar Ph.D. em cosmologia pelo Trinity Hall, em Cambridge, no ano de 1966. Em 1970, começou a pesquisar as características dos buracos negros, época em que descobriu que eles emitem radiação. Nove anos depois, passou a ocupar a cadeira de professor que antes pertencia a ninguém menos que Isaac Newton, outro grande físico e matemático inglês. Em 1985, Hawking perdeu de vez a voz.

Atualmente imobilizado em uma cadeira de rodas, o cientista se comunica com o mundo por meio de um dispositivo eletrônico de última geração equipado com um software chamado Equalizer, que permite escrever frases selecionando palavras de um menu com um toque da mão. O aparelho também possui um sintetizador de voz que lhe permite falar através de uma voz eletrônica.

Hawking também é autor e coautor de muitas publicações. Entre as mais famosas estão Breve História do Tempo (1988), Buracos Negros, Universos Bebês e Outros Ensaios (1993) e O Universo numa Casca de Noz (2001) - este último lançado no Brasil. O físico também já esteve em várias séries e desenhos animados da TV americana, como Star Trek: The Next Generation, Os Simpsons, Futurama, O Laboratório de Dexter e The Big Bang Theory, além de participar da gravação do disco The Division Bell, da banda Pink Floyd (fazendo a voz eletrônica na música "Keep Talking") e da cerimônia de abertura dos Jogos Paraolímpicos de Verão de 2012.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.