Antes de suicídio, Tony Scott pensou em tomar a frente de Gears of War no cinema

Por Redação | 21.08.2012 às 22:48

Tem coisas na vida que a gente só pode lamentar, e uma delas é saber que o irmão de Ridley Scott, Tony Scott, que se suicidou nesta semana ao se jogar da ponte em San Pedro (Los Angeles), chegou a cogitar a hipótese de fazer uma versão para os cinemas de Gears of War.

O que tem de gente esperando para que isso um dia aconteça não é pouco, e conhecendo o currículo de Scott, que inclui produções de sucesso como Top Gun (1986) e Inimigo do Estado (1998), a tristeza só tende a aumentar.

Quem confirmou essa informação foi o produtor do estúdio New Line, Jeff Katz, em seu Twitter: "Quando adquirimos os direitos de Gears of War, Scott queria muito dirigi-lo. Mas não deu certo. Eu sempre amei a ideia de vê-lo filmar em um tipo de espaço adjacente do Metroid, no qual ele realmente evitou. Eu sempre quis que isso acontecesse".

O criador da série para o Xbox 360, Cliff Bleszinski, não podia deixar de lado um fato como esse e comentou a respeito: "Ele tinha até um vídeo de apresentação. Ele nos contou histórias sobre como foi filmar Chamas da Vingança".

Como a esperança é a última que morre, vamos pensar que há luz no fim do túnel e que alguém realmente competente irá tocar esse projeto. Gears of War teve seus direitos de filmagem comprados em 2007 pela New Line, porém, o estúdio esqueceu a ideia no papel, quando o diretor Len Wiseman dispensou o trabalho.

Só o tempo dirá.