Três exoplanetas do tamanho da Terra foram descobertos a 40 anos luz daqui

Por Redação | 02 de Maio de 2016 às 23h35
photo_camera Reprodução/Universe Today

Segundo o Observatório Europeu do Sul, três exoplanetas com tamanho muito parecido com o da Terra foram encontrados em uma distância de 40 anos luz daqui. O anúncio foi feito hoje (2) por meio de um artigo intitulado "Planetas temperados do tamanho da Terra transitando uma estrela anã marrom 'ultrafria'", com publicação prevista na revista Nature.

O material foi escrito por um grupo de pesquisadores do Observatório de La Silla, no Chile, que identificou os planetas com a ajuda do telescópio TRAPPIST (sigla para Telescópio Pequeno de Planetas Transitórios e Planetesimais, em tradução livre).

A estrela, originalmente classificada como 2MASS J23062928-0502285, é catalogada como uma estrela anã marrom e "ultrafria", tendo apenas 0,05% do brilho do nosso sol. Ela fica localizada na constelação de Aquário, e é a trigésima sétima estrela mais longínqua a hospedar exoplanetas, pelo menos até agora.

Como uma anã marrom, a TRAPPIST-1, como foi batizada, é muito pequena, escura e não muito visível da Terra, o que só torna mais surpreendente o fato de que três exoplanetas foram descobertos ao seu redor. Até o momento, o que se sabe sobre os planetas é que eles têm um tamanho parecido com a Terra, com temperaturas indo de parecidas com as daqui a parecidas com as de Vênus (o que é um variação bem grande). Eles também orbitam próximos à estrela hospedeira com períodos mensurados em dias da Terra, e não anos.

Porém, segundo o autor principal do artigo que revela a descoberta, Michael Gillon, a estrutura dos planetas e estrelas é muito mais parecida com a de Júpiter e suas luas do que com a do nosso sistema solar.

Nova Terra?

Embora esses três exoplanetas tenham o tamanho da Terra, eles não são classificados como exatamente "habitáveis", pelo menos não nos padrões do Laboratório de Habitabilidade Planetária (PHL, na sigla original) da Universidade de Porto Rico, em Arecibo. O que acaba com as chances dos exoplanetas é que dois deles orbitam muito próximos à estrela hospedeira, enquanto terceiro orbita muito longe.

A descoberta de planetas orbitando um estrela tão comum pode indicar que existam vários exoplanetas na nossa galáxia e no universo como um todo.

Via Universe Today

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.