Será que a tecnologia está perto de conseguir prever o que você fará a seguir?

Por Redação | 27 de Dezembro de 2017 às 13h51
divulgação

O cenário do filme Minority Report pode se tornar uma realidade em um futuro não muito distante. Na trama, existia uma polícia especializada em prever crimes graves, prendendo os indivíduos antes que eles cometessem os tais atos. Mas, enquanto no filme as previsões partiam de um ser vivo com poderes especiais, no mundo real o que pode acontecer é que as inteligências artificiais equipadas com machine learning façam esse papel.

Isso porque cientistas da computação já estão conseguindo não somente descobrir padrões, como usar esses padrões para realizar previsões. E, mais ou menos como meteorologistas são capazes de prever a trajetória de tempestades usando dados coletados e analisados segundo padrões da natureza, ou, ainda, como um médico pode prever o crescimento de um tumor com base no ritmo de seu desenvolvimento, teoricamente será possível prever o comportamento dos seres humanos usando essa mesma premissa.

Mas, a verdade é que, ao menos com o que sabemos hoje, não se pode afirmar que a ciência será capaz de prever com exatidão o que um ser humano vai fazer, como acontece no filme estrelado por Tom Cruise. Contudo, a evolução da tecnologia, englobando também o big data, pode fazer com que isso seja possível, um dia. Afinal, uma IA capaz de aprender novos conhecimentos por conta própria analisando uma quantidade descomunal de dados pode fazer previsões acertadas, ao menos em sua maioria.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Como a matemática pode criar videntes virtuais

Sistemas com aprendizado de máquina incluem algoritmos matemáticos que simulam funções cerebrais, usando enormes quantidades de dados para a identificação de padrões. Esses algoritmos, portanto, são capazes de fornecer previsões de resultados possíveis de uma determinada situação, com precisão surpreendente (mesmo que não seja de 100%). Por exemplo, para prever resultados da Suprema Corte dos EUA, algoritmos já conseguiram resultados com 70% de eficácia – índice que supera as previsões de peritos humanos.

Ainda, outros algoritmos de machine learning conseguiram previsões com precisão de 80 a 92% para descobrir a possibilidade da ocorrência de suicídios. Ou seja: a matemática pode, sim, indicar que determinadas coisas acontecerão, tudo com base em uma análise sobre-humana de dados e padrões.

Mas será mesmo que é isso o que vai acontecer?

Bom, tudo isso que falamos até então diz respeito à viabilidade técnica da coisa. Máquinas capazes de prever crimes cometidos por seres humanos a fim de impedir suas ações acabam gerando discussões que passeiam por questões éticas, morais e legais, além de tudo.

De qualquer maneira, à medida em que a tecnologia segue evoluindo a passos largos, é possível que a previsão de comportamentos humanos se torne uma nova área de atuação.

Fonte: Phys.org

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.