Rússia anuncia novos planos para enviar homem à Lua em 2029

Por Redação | 29.10.2015 às 12:47

Durante a Conferência sobre Tecnologias Espaciais realizada na última terça-feira (27) em Moscou, a Roscosmos, agência espacial russa, anunciou que pretende realizar sua primeira viagem tripulada à Lua em 2029.

A informação vem de Vladimir Solntsev, diretor da estatal, que também revelou que em 2021 a Roscosmos começará os testes com uma nave espacial concebida especialmente para a missão lunar. Em 2023 a aeronave deve fazer voos para a Estação Espacial Internacional (ISS), e em 2025 será enviada para o satélite da Terra sem tripulantes em uma viagem experimental. Só depois, em 2029, é que o homem pisará na Lua novamente, 60 anos depois da missão Apollo 11, da agência espacial norte-americana (NASA).

Além dos Estados Unidos e da Rússia, outros países estão de olho na exploração lunar. Na semana passada, a Agência Espacial Europeia (ESA) revelou ter planos para a criação de uma “cidade lunar”, que poderia ser construída aos poucos com o uso de robôs, mas também almeja levar homens ao nosso satélite.

“Temos a ambição de levar astronautas europeus à Lua”, declarou Bérengère Houdou, chefe do grupo de exploração lunar no European Space Research and Technology Center, da ESA, em entrevista à BBC News. A agência europeia também pretende colaborar com a missão russa Luna 27, que no ano de 2020 enviará um módulo de exploração à Lua com o objetivo de investigar as regiões de sua superfície onde recentemente foram descobertos depósitos de gelo.

Já a China obteve sucesso no envio de uma sonda à Lua em 2013 e espera repetir o feito em 2017, prevendo missões tripuladas a partir de 2020. Mas a ambição dos chineses não pára por aí: também existem planos de uma parceria com a NASA para explorar Marte na década de 2030.

Fontes: RT News, BBC News