Pesquisadores testam técnica de neurocirurgia assistida por HoloLens

Por Redação | 12.10.2016 às 17:30

Um grupo de cirurgiões e engenheiros da Universidade de Duke, nos Estados Unidos, está testando aplicações dos óculos de realidade aumentada da Microsoft, HoloLens, para ajudar médicos em neurocirurgias.

A ideia é que o dispositivo aumente a capacidade dos profissionais durante os procedimentos, projetando dados e informações do paciente no campo de visão do cirurgião e permitindo operações mais seguras durante situações emergenciais.

O primeiro procedimento testado com ajuda dos gadget é a ventriculostomia, uma técnica que consiste na perfuração do crânio do paciente para drenagem de fluidos indesejados.

"Nós pudemos guiar o catéter [dentro do crânio], ao invés de basicamente navegar às cegas. Nós podemos ver como o cérebro aparece na realidade, bem na nossa frente e em três dimensões", comentou o neurocirurgião residente Andrew Cutler.

Por ora, os testes estão sendo realizados em modelos artificiais, mas a expectativa é que as primeiras cirurgias em cadáveres sejam feitas já no ano que vem – um passo necessário para que a instituição aprove a prática em pacientes reais.

Fonte: Winbeta