O céu (não) é o limite | O que está rolando na ciência e astronomia (30/07/2019)

Por Patrícia Gnipper | 30 de Julho de 2019 às 14h15

Chega mais uma terça-feira e, com ela, mais um resumo das notícias científicas mais impactantes dos últimos sete dias. Muita coisa importante rolou nos universos da astronomia, saúde e inovação; então vamos lá!

Experimento brasileiro rumo à ISS

A missão Garatéa-ISS proporcionou o envio à Estação Espacial Internacional de mais um experimento criado por estudantes brasileiros. Estudantes de Santa Catarina venceram a edição de 2018 da competição, com o estudo partindo rumo à ISS por meio de um lançamento da SpaceX.

O projeto vai testar o filtro de barro brasileiro no espaço, que é considerado o melhor filtro de água do mundo. O experimento conta com algodão para permitir a capilaridade na filtração da água, vencendo as barreiras da microgravidade. Ainda, nossos filtros de barro usam carvão ativo no lugar do iodo que atualmente é usado para filtrar a água no espaço. Como o iodo é prejudicial à saúde se não for totalmente removido da água para o consumo, a ideia é testar uma solução, proposta pelos estudantes com o uso do carvão, que não é tóxico.

Vacina contra HIV será testada no Brasil

Testes clínicos com uma nova vacina contra o vírus HIV estão perto de acontecer, e o Brasil está na rota, com previsão de que tudo comece já neste semestre de 2019.

A vacina faz o uso de um vetor de um adenovírus, semelhante ao da gripe, que é capaz de produzir antígenos estimulantes da imunidade humana, além de proteínas solúveis Mosaic e Clade C com fosfato de alumínio adjuvante. Serão quatro doses injetadas, duas com os antígenos (vacina 1 e 2) e duas com as proteínas (3 e 4). De acordo com os responsáveis pela vacina, ela deve prevenir o HIV, mas não deverá ser usada como substituição de outros métodos, sendo apenas uma medida adicional. Resultados definitivos sobre a vacina deverão ser apresentados em quatro anos — sendo assim, ainda não há uma previsão da liberação oficial para aplicação geral.

Asteroide de 100 metros passou perto da Terra, de surpresa

Sem que ninguém previsse, um asteroide de 100 metros de diâmetro passou a 70 mil km da Terra. O objeto 2019 OK foi detectado pelo observatório brasileiro SONEAR, e sua passagem mostra como ainda é possível que corpos celestes não esperados representem algum perigo ao nosso planeta.

Prótese devolve sensação do toque a amputados

(Foto: Gizmodo)

Nos EUA, cientistas desenvolveram uma prótese especial cuja proposta é devolver a sensação do tato a amputados. A tecnologia ainda é bastante limitada e imprecisa, mas já demonstrou potencial de melhorias no longo prazo.

A invenção fornece a interface de uma mão protética e os nervos sensoriais e motores remanescentes do usuário em seu braço, e são exatamente esses nervos e os pensamentos da pessoa ajudam a operar o dispositivo. Isso acontece por meio do implante cirúrgico de centenas de eletrodos diretamente ao lado das fibras nervosas, sendo que esses eletrodos podem gravar de ou estimular pequenos subconjuntos de fibras nervosas de forma muito seletiva e razoavelmente abrangente. Na fase final, a prótese forneceu ao usuário a possibilidade não só de sentir as coisas, como também de discernir uma superfície delicada de uma dura.

TESS descobriu 21 exoplanetas em 1 ano

Lançado pela NASA, em abril do ano passado, o telescópio espacial TESS é o sucessor do Kepler e, em apenas um ano, já permitiu a descoberta de 21 novos exoplanetas. A agência espacial celebrou o marco com um vídeo comemorativo (que você vê acima).

Alimentos feitos de gás carbônico e luz solar

Um novo tipo de alimento criado em laboratório pode mudar o mundo. A finlandesa Solar Foods desenvolveu um alimento proteico a partir de gás carbônico, luz solar e água, apenas. O composto chamado Solein, que possui aparência e sabor igual ao da farinha de trigo, contém em sua composição 50% de proteína, de 20% a 25% de carboidratos e entre 5% e 10% de gordura, o que o torna uma alternativa altamente nutritiva e saudável.

O Solein é fabricado a partir da extração de CO2 da atmosfera por meio da captura de carbono, e então combinado com água, nutrientes e vitaminas em um processo semelhante ao utilizado para produzir fermento, e é mantido inteiramente por energia solar. Isso faz com que a produção do Solein não apenas seja de fabricação ecológica, como ainda ajuda a reverter os danos causados, já que o excesso de gás carbônico na atmosfera é o principal causador do aquecimento global. Outra vantagem do Solein é que, como é algo produzido em ambientes fechados, ele não está sujeito às necessidades de outras culturas agrícolas, como solos férteis, chuvas frequentes e um clima favorável. Isso permite a criação de fazendas de Solein até mesmo em regiões consideradas como não-férteis, como desertos e encostas rochosas de montanhas.

Segundo o cronograma da Solar Foods, o Solein deverá chegar ao mercado em meados de 2021, e os primeiros alimentos que serão comercializados a partir dele deverão ser shakes de proteína e iogurtes.

Observação de estrela perto de buraco negro valia (de novo) teoria de Einstein

Observando a estrela S0-2 em sua aproximação com o buraco negro supermassivo Sagittarius A*, que fica no centro da Via Láctea, pesquisadores estadunidenses validaram, mais uma vez, a Teoria da Relatividade Geral de Albert Einstein, que prevê o efeito conhecido como redshift gravitacional: a luz "caindo" em direção a um campo gravitacional é deslocada para o extremo azul do espectro, enquanto a luz que escapa do campo gravitacional fica avermelhada (no chamado redshift).

A teoria diz que a gravidade resulta de como a massa distorce o "tecido" do espaço-tempo – quanto maior a massa de um objeto, mais forte será sua atração gravitacional. As previsões de Einstein já foram testadas amplamente nos últimos 100 anos em campos gravitacionais mais fracos, como o da Terra e demais objetos do Sistema Solar, e as observações em objetos muito mais massivos, como os buracos negros, são importantes pois, em campos gravitacionais muito intensos, seria possível, de repente, descobrir violações da relatividade geral a ponto de se criar novas teorias para explicar mistérios cósmicos como a matéria escura e a energia escura, por exemplo.

CRISPR será usado em humanos pela 1ª vez

A técnica de edição genética CRISPR será usada em humanos pela primeira vez para o tratamento de cegueira. O tratamento vai corrigir uma mutação em um gene específico que é o responsável pela função da retina. No total, serão 18 pacientes voluntários participando da experiência.

Recursos naturais da Terra esgotados em 2019

A Terra já está "no vermelho". De acordo com a Global Footprint Network, que monitora a pegada ecológica anualmente, os recursos naturais necessários para o funcionamento da sociedade em 2019 já estão esgotados neste mês de julho. Isso quer dizer que nosso planeta alcançou o limite máximo de uso de recursos naturais que poderiam ser renovados sem prejuízos ao meio ambiente em 2019.

Desde 1970, o nosso planeta azul começou a entrar em um déficit de recursos naturais, com a data-limite dele chegando de uma forma cada vez mais acelerada ano a ano.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.