NASA vai levar HoloLens da Microsoft para o espaço

Por Redação | 15 de Setembro de 2015 às 08h39

Em junho, a explosão de um foguete da SpaceX que estava indo para a Estação Espacial Internacional (ISS) deixou muitas pessoas decepcionadas, entre elas o Dr. Jeff Norris, que lidera missões de operações de inovação da NASA. Isso porque entre os itens que estavam a bordo da nave espacial havia dois headsets de realidade virtual da Microsoft, o HoloLens.

Jeff Norris trabalha no Jet Propulsion Laboratory em Pasadena, Califórnia, criando ferramentas que estão revolucionando o controle de robôs e espaçonaves. Apesar da experiência frustrada há alguns meses, ele não desistiu de tentar enviar o HoloLens para o espaço. Uma nova tentativa de envio do gadget está programada para o dia 03 de dezembro como parte de um lançamento de carga comercial pela empresa aeroespacial Orbital Sciences para reabastecer a ISS.

Aqui na Terra, dispositivos de realidade virtual podem, eventualmente, ser usados para uma variedade de coisas, como aproveitar games que misturam elementos 3D com a realidade ou conversar remotamente com amigos como se eles estivessem na sua sala de estar. Mas por que a NASA está tão interessada em mandar o HoloLens para a Estação Espacial? A agência enxerga aplicações mais práticas dessa tecnologia no espaço.

A agência espacial norte-americana espera usar o HoloLens na ISS para permitir que astronautas trabalhem em parceria com especialistas remotos, que podem ver o que o astronauta vê e ajudar com tarefas desconhecidas. O dispositivo também pode atuar como um manual de instruções de realidade virtual que, por exemplo, usa imagens 3D para mostrar à tripulação como lidar com determinados equipamentos.

O Dr. Jeff Norris diz que a NASA também está trabalhando em outras aplicações para o gadget, como o uso de realidade virtual para o gerenciamento de inventário. Aparentemente, o HoloLens deve ajudar a manter o controle de onde as coisas estão guardadas na Estação Espacial. A entidade espacial tem um protótipo de aplicativo que pode ser usado para reconhecer um objeto e mostrar onde ele deve ser armazenado.

Entretanto, para tentar entender como o HoloLens deve ser usado na ISS, a NASA testou os óculos na sua estação de pesquisa subaquática na Flórida, no final de julho e início de agosto. Os astronautas usaram o dispositivo para tarefas como verificação de equipamentos de respiração autônomos.

As diversas etapas foram acompanhadas por um perito que estava em um centro de controle longe da água e usou uma versão do Skype criada especialmente para o HoloLens, no qual uma câmera nos óculos permite que o especialista veja aquilo que o astronauta está vendo. Se necessário, o especialista remoto pode desenhar no ar para apontar as coisas.

Embora Norris acredite que aplicativos como este podem ser úteis, ele também sabe que existem desafios enormes associados à criação de apps de realidade virtual, tais como descobrir como deve ser o design do menu de um app desse tipo e como o usuário deve interagir com ele, uma vez que não é exibido na tela de smartphone ou notebook, por exemplo.

De acordo com o CEO da Microsoft, Satya Nadella, o HoloLens deve chegar já no ano que vem às mãos de desenvolvedores interessados, que poderão começar a produzir experiências e trabalhar com o dispositivo. Os usuários finais, porém, podem ter que esperar até cinco anos para colocar as mãos nos óculos da empresa.

Via MIT Technology Review

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.