Nasa envia nave em forma de disco voador para Marte

Por Redação | 03 de Junho de 2015 às 14h40

Já que os discos voadores nunca vieram do espaço para a Terra, talvez seja a hora de enviarmos os nossos próprios em direção a outro planeta. A Nasa anunciou que vai lançar em direção a Marte uma nave com o característico formato eternizado pela ficção e lendas urbanas ainda hoje, 3 de junho.

Apesar de irônico ver um movimento no sentido oposto ao que muito ufólogos sonham em ver, a iniciativa da agência espacial norte-americana serve como um teste para avaliar a viabilidade de fazer expedições mais longas em direção ao planeta vizinho. Com isso, ela estabelece mais um importante marco em direção às viagens para Marte, que já vem sendo alvo de estudos e pesquisas há algum tempo.

O lançamento do disco voador terráqueo, batizado de Low-Density Supersonic Decelerator (ou simplesmente LDSD), acontece na tarde desta quarta-feira a partir de uma base em Kauai, no Havaí e vai ser transmitido ao vivo pelo site da própria Nasa a partir deste link ou mesmo pelo Ustream no player abaixo.

Broadcast live streaming video on Ustream

Além de testar a viabilidade da viagem ao planeta vermelho, o lançamento da nave — que, sejamos francos, mais parece uma rosquinha do que um disco voador como normalmente imaginamos —, também vai por em prática outra tecnologia que a agência espacial está desenvolvendo. Como a atmosfera de Marte é consideravelmente mais fina do que a presente na Terra, o LDSD vai estrear um novo tipo de paraquedas capaz de pousar o veículo espacial em segurança mesmo com seu peso e velocidade, que pode ultrapassar em até três vezes a do som.

Por meio de um comunicado oficial, a Nasa reforçou a importância dessas missões exploratórias e do interesse científico em torno de Marte. Segundo ela, para que seja possível expandir o programa espacial e torná-lo ousado a ponto de enviar expedições humanas para colonizar o planeta vermelho, é preciso que as naves sejam maiores e preparadas para acomodar os futuros astronautas naquela que vai ser sua casa em outro ponto do espaço.

Por isso, os testes com o LDSD são muito mais do que enviar um disco voador para os céus, mas um grande passo em direção a esse futuro em meio às estrelas — mesmo que isso signifique que tenhamos de morar dentro de um donut gigante. A previsão é que os primeiros humanos sejam enviados para Marte em meados de 2030.

Via: Nasa, Übergizmo, Gazeta do Povo

Siga o Canaltech no Twitter!

Não perca nenhuma novidade do mundo da tecnologia.