NASA divulga as imagens mais nítidas já registradas da superfície de Plutão

Por Redação | 31 de Maio de 2016 às 11h05
photo_camera Divulgação

Foram nove anos de viagem através do nosso Sistema Solar, mas a sonda New Horizons concluiu sua missão com sucesso e nos trouxe imagens incríveis do planeta anão Plutão. E embora continue navegando pelo universo no Cinturão de Kuiper, a espaçonave continua mandando materiais que coletou enquanto orbitava o vizinho mais distante da Terra. Um deles foi divulgado na última sexta-feira (27) pela NASA, e revela, de forma nítida, como é a superfície gelada de Plutão.

Trata-se de um mosaico em alta resolução feito a partir de todas as fotografias capturadas pela New Horizon durante o dia 14 de julho de 2015, quando a sonda ficou a apenas 15.850 quilômetros da superfície do corpo celeste, cerca de 23 minutos antes da sonda atingir sua maior aproximação com o solo. Cada imagem foi registrada em uma resolução de 80 metros por pixel de uma faixa de 90 km de Plutão.

Em um vídeo publicado pela agência, podemos visualizar os vários tipos de terreno do planeta anão, incluindo crateras gigantescas, regiões montanhosas e planícies de nitrogênio congelado. Tudo o que aparece no clipe tem ajudado a NASA a entender os processos que determinaram a formação de Plutão e como eles moldaram o astro ao longo de milhões de anos.

Segundo a agência espacial norte-americana, "estas são as imagens mais detalhadas de Plutão que vamos ver em muito tempo". Quem sabe, sejam as únicas fotos que a nossa geração verá nas próximas décadas até que a humanidade lance um equipamento melhor até lá novamente.

A New Horizons deixou a atmosfera terrestre em janeiro de 2006, dos Estados Unidos, no topo do foguete Atlas. Em 2007, a sonda chegou até Júpiter e usou a gravidade do planeta como propulsor para acelerar sua velocidade. A partir daí a espaçonave ficou adormecida, viajando pelo espaço, e só foi reativada em dezembro de 2014, quando começava a se aproximar de Plutão. Foi uma viagem de aproximadamente nove anos e meio para chegar a um astro localizado a quase cinco bilhões de quilômetros de distância da Terra.

Desde então, os cientistas fizeram descobertas surpreendentes sobre Plutão. Entre elas que o planeta, embora tenha uma atmosfera congelante de -238ºC, não é azulado como se pensava, mas sim de um tom alaranjado com manchas mais escuras em marrom. O astro também é um pouco maior do que se imaginava, além de haver evidências de que existe água congelada por lá.

Após concluir sua missão, agora a New Horizons se dirige para uma região chamada Cinturão de Kuiper, onde vai explorar a área em busca do asteroide 2014 MU69. A espaçonave só deve chegar até ele em janeiro de 2019. Depois, a sonda continuará sua viagem para além do Sistema Solar até 2030, quando seu combustível nuclear deve se esgotar por completo.

Fonte: NASA

Inscreva-se em nosso canal do YouTube!

Análises, dicas, cobertura de eventos e muito mais. Todo dia tem vídeo novo para você.