Marinha dos Estados Unidos está testando canhão que usa laser; veja arma em ação

Por Redação | 11 de Maio de 2015 às 11h40

As armas a laser estão cada vez deixando de ser exclusividade do universo de Star Wars, Jaspion ou Power Rangers para se tornarem realidade. Tanto que a Marinha norte-americana revelou estar testando um novo tipo de armamento para ser usado em seus encouraçados que vai destruir embarcações inimigas com um potente canhão laser. Além disso, foi confirmado que a arma não só funciona como os primeiros disparos foram um sucesso. É a vida imitando a arte mais uma vez.

Desenvolvida pela Kratos Defense & Security Solutions, a Laser Weapon System — ou simplesmente LaWS — foi instalada no USS Ponce e está sendo testada no Golfo Pérsico em pequenas simulações de ataques. A ideia é usar uma série de pequenas bombas e barcos não tripulados para emular uma eventual abordagem inimiga para usar a nova tecnologia, destruindo a ameaça o quanto antes e sem gastar muito.

A partir de um feixe de energia de 33 kW de raios convergentes, a LaWS é capaz de inutilizar essas eventuais investidas ao derreter motores ou detonar a munição à distancia sem precisar gastar uma fortuna para isso, mantendo os tripulantes dos encouraçados a salvo e o governo rico. Enquanto o disparo de um míssil comum custa alguns milhões de dólares, a utilização do novo canhão pesa apenas um dólar no bolso do governo dos Estados Unidos.

E, apesar dos testes divulgados pela Marinha mostrarem que tudo vem sendo um sucesso, a ideia é aprimorar a novidade a fim de deixá-la ainda mais potente e letal. A estimativa é que, em um futuro próximo, o canhão de laser chegue a disparar feixes de até 300 kW — ou seja, quase dez vezes mais potente do que o obtido atualmente.

O vídeo liberado pelas Forças Armadas dos EUA nos ajuda a ter uma boa noção do que a LaWS é capaz de fazer. Como os tiros do canhão são invisíveis, as cenas estão bem longe daquilo que vimos em Changeman ou em qualquer outro seriado japonês, mas ainda assim é divertido ver o equipamento em ação explodindo armas à distância. Além disso, deve ser bem desesperador para os alvos ver tudo pegando fogo sem saber o que os atingiu.

Via: Marinha dos Estados Unidos (YouTube)

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.