Homem amputado consegue sentir o toque graças a prótese da DARPA

Por Redação | 14 de Setembro de 2015 às 12h53

Um homem de 28 anos acaba de se tornar a primeira pessoa amputada a voltar a sentir toque, graças a uma mão protética desenvolvida por um programa da DARPA (Agência de Projetos Avançados de Defesa dos EUA) que pretende revolucionar o uso de próteses.

O projeto clínico envolveu o uso de eletrodos sobre o córtex sensorial, região do cérebro responsável pela identificação de sensações táteis, como a pressão. A equipe também inseriu os eletrodos na área do cérebro que respondem ao toque, o córtex motor.

Os fios seguem do eletrodo colocado no córtex motor até a mão mecânica, que foi desenvolvida pela APL, Laboratório de Física Aplicada, na Universidade Johns Hopkins. Isso fez com que o voluntário conseguisse controlar os movimentos da sua mão com o pensamento.

O membro mecânico possui sensores sofisticados que são capazes de detectar quando a pressão está sendo aplicada nos dedos, convertendo as sensações físicas em sinais elétricos.

No primeiro conjunto de testes com o voluntário, que não teve nome divulgado, os pesquisadores tocaram de maneira suave cada um dos dedos de sua mão protética, enquanto ele permaneceu com os olhos vendados. Ele conseguiu sentir com quase 100% de precisão qual dos dedos mecânicos estava sendo tocado. O rapaz afirmou que sentiu como se fosse a sua própria mão que estava sendo tocada.

Justin Sánchez, supervisor do programa, diz que em vez de pressionar apenas um dedo, a equipe decidiu pressionar dois. Como resultado, o voluntário perguntou se alguém estava tentando "pregar uma peça" nele. Ou seja, o que ele estava sentindo na mão protética era quase como um toque natural.

Fonte: Boing Boing