Guru de IA da Google prevê união de homem e máquina em 20 anos

Por Redação | 10 de Novembro de 2017 às 18h50
Tudo sobre

Google

Em duas décadas, humanos e máquinas acabarão se fundindo em um só ser. A previsão é de Ray Kurzweil, o guru de inteligência artificial da Google, que falou a respeito na semana passada durante uma palestra. Para o especialista em IA, o momento em que vivemos hoje é o melhor que nossa espécie já teve, contando com três bilhões de usuários de smartphones globalmente falando.

Há quem acredite que o avanço das inteligências artificiais acabarão causando uma Terceira Guerra Mundial, como é o caso de grandes nomes como Elon Musk e Stephen Hawking, que temem pelo futuro de nossa espécie. Mas Kurzweil se mostrou mais otimista com relação ao nosso futuro, contando com a tecnologia para nosso aprimoramento, e não causando a nossa destruição.

Ele crê que a humanidade se tornará cada vez menos biológica, e cada vez mais tecnológica, sendo que o próximo passo de nossa evolução enquanto espécie será a implementação interna de tecnologias. E um híbrido de humano com robô não será uma máquina metálica, nos moldes dos filmes de ficção científica: Kurzweil imagina que nós acabaremos nos tornando "androides" com a implantação de chips em nossos cérebros para que nos comuniquemos e acessemos a internet, por exemplo, abandonando os dispositivos físicos, como os smartphones.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Ainda, Kursweil acredita que os robôs-médicos serão capazes de acessar nosso cérebro, conectando nosso córtex a uma nuvem inteligente até o ano de 2029. Isso faria com que nossas mentes ficassem disponíveis na internet, e, apesar de parecer altamente improvável que isso se torne realidade dentro de tão pouco tempo, as previsões do guru da Google não costumam se mostrar incorretas. Centenas de suas previsões passadas se concretizaram, e seus admiradores dizem que ele está correto em mais de 90% do tempo.

E aí, você acredita que a evolução da inteligência artificial tornará possível essa união de homem e máquina nas próximas décadas, a ponto de nos tornarmos uma nova espécie? Ou será que Kurzweil está "viajando na maionese"?

Fonte: TheNextWeb

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.