DARPA está trabalhando em tecnologia robótica para reparar satélites no espaço

Por Redação | 15 de Setembro de 2015 às 15h26
photo_camera DARPA

A astronauta aposentada Pam Melroy, atual vice-diretora de tecnologias táticas da DARPA (Agência de Projetos de Pesquisa Avançada de Defesa), está trabalhando no desenvolvimento de uma nova tecnologia robótica que permitirá repor combustível e realizar reparos em satélites sem que eles sejam retirados do espaço. Atualmente, os aparelhos têm uma vida útil de cerca de 15 anos, virando lixo espacial em seguida.

Com a invenção, a agência especializada em desenvolver novas tecnologias para o Departamento de Defesa dos Estados Unidos poderá revolucionar a indústria das telecomunicações via satélite, uma vez que os reparos e manutenções realizadas diretamente no terreno espacial poderão proporcionar serviços de melhor qualidade aos consumidores, além de economizar recursos a longo prazo. "A robótica espacial pode criar uma revolução", contempla Melroy em uma entrevista para o IDG News Service. Seu trabalho faz parte do DARPA's Phoenix Program, criado para desenvolver novas tecnologias espaciais.

DARPA Phoenix Program

Arte digital que mostra como seriam os robôs realizando reparos em satélites no espaço (Reprodução: DARPA)

O alvo da ex-astronauta são os diversos satélites de telecomunicações situados a 36.000 quilômetros acima da linha do Equador, que servem para transmitir sinais de televisão, internet e serviços do tipo para todo o mundo. A altitude dessa região é de 90 vezes a da Estação Espacial Internacional, e é propositalmente escolhida para abrigar esses satélites, pois é onde os aparelhos conseguem atingir a mesma velocidade de órbita da Terra. Ou seja, daqui do chão, os aparelhos aparecem sempre no mesmo ponto do céu, já que estão se movendo em sincronia com o nosso planeta.

Quando os satélites atingem cerca de 15 anos de vida útil, ou quando se danificam por qualquer razão que seja, suas atividades são interrompidas e acabam virando lixo espacial, poluindo a órbita terrestre. Mas agora, com o trabalho da DARPA, talvez seja possível criar uma estação espacial robótica especializada em fazer manutenção, reparos e reposição de combustíel em satélites em pleno espaço.

Fonte: ITworld

Siga o Canaltech no Twitter!

Não perca nenhuma novidade do mundo da tecnologia.