Conheça KELT-4Ab, o planeta que orbita três estrelas diferentes ao mesmo tempo

Por Redação | 05 de Abril de 2016 às 07h45

Um grupo de pesquisadores do Centro Harvard-Smithsonian de Astrofísica descobriu recentemente um sistema solar triplo bastante interessante. Além de se tratar de um sistema com 3 sóis, os cientistas também detectaram nele um planeta que orbita simultaneamente três estrelas. A descoberta foi publicada no Astronomical Journal e, apesar de não se tratar do primeiro planeta orbitando três sóis a ser descoberto, o KELT-4Ab chama a atenção por estar relativamente próximo da Terra.

Na publicação, os cientistas explicaram que o que inicialmente acreditavam ser um sistema solar simples se revelou um sistema com duas estrelas orbitando uma a outra. Em seguida, acabaram percebendo que o sistema, na verdade, era composto de três sóis, fato que surpreendeu toda a equipe. A empolgação foi ainda maior quando observaram que esse sistema triplo está localizado a “somente” 685 anos-luz de distância (sendo que os outros três sistemas triplos conhecidos estão muito além dessa distância), e esse fator certamente fará com que a comunidade astronômica consiga estudar melhor essa formação astral tão rara.

HD 1885 Ab

Concepção artística mostra o planeta HD 1885 Ab, o primeiro planeta descoberto orbitando três estrelas. (Reprodução: NASA/JPL-Caltech)

O planeta KELT-4Ab é um gigante gasoso de tamanho equivalente ao de Júpiter, e ele leva cerca de três dias terrestres para orbitar a estrela KELT-A, que funciona como o sol principal do “planetão”. As outras duas estrelas que ele orbita foram chamadas de KELT-B e KELT-C e estão localizadas a uma distância maior do que a distância entre a estrela principal e o planeta, que leva cerca de 30 anos para orbitar a KELT-B e outros 4 mil anos para completar uma órbita ao redor de KELT-C. Sendo assim, os pesquisadores imaginam que, caso fosse possível estar na superfície do planeta, veríamos um sol cerca de quarenta vezes maior que o nosso, enquanto as outras duas estrelas apareceriam no céu sem tanta expressão, não brilhando mais do que a nossa Lua.

A confirmação de que o sistema solar do KELT-4Ab tem três estrelas poderá ajudar os cientistas a entenderem melhor como planetas gasosos são capazes de orbitar a uma distância tão próxima de uma estrela. De acordo com a teoria, planetas gasosos (como Júpiter) devem estar a uma distância mais longa a partir de sua estrela, e a configuração do sistema solar do KELT-4Ab vai contra essa premissa.

Fonte: Phys.org

Instagram do Canaltech

Acompanhe nossos bastidores e fique por dentro das novidades que estão por vir no CT.