Cirurgião alega ter realizado com sucesso transplante de cabeça em um macaco

Por Redação | 22.01.2016 às 08:38

O cirurgião italiano Sergio Canavero prometeu realizar o primeiro suposto transplante de cabeça humana da história em 2017. No entanto, ele não está parado aguardando a chegada da esperada data e anunciou que já realizou o procedimento com sucesso em um macaco.

Conforme revelado pela revista New Scientist, o Dr. Cavanero tem instigado a imprensa com a revelação de alguns detalhes sobre os progressos realizados até agora por ele e sua equipe da Universidade de Medicina na China. Eles já realizaram o transplante em mais de 1.000 ratinhos, e os médicos informaram que os animais foram capazes de respirar e beber até 10 horas após o fim da cirurgia.

Agora, de acordo com o médico italiano, o transplante foi realizado em um macaco. No entanto, mesmo que a alegação seja verdadeira, o experimento não demonstra nenhum incremento significativo desde os anos 70, quando o Dr. Robert White transplantou a cabeça de um macaco para outro corpo. Na ocasião, a cobaia viveu durante cerca de um dia e faleceu devido a complicações cirúrgicas.

Assim como no experimento que aconteceu há mais de 40 anos, a equipe do Dr. Canavero, liderada pelo médico chinês Xiaoping Ren, manteve a cabeça a ser transplantada resfriada a uma temperatura de -15ºC. Depois, eles conectaram o fornecimento de sangue entre a cabeça e o novo corpo, mas não conseguiram conectar a medula espinhal; o que resultaria em um caso de paralisia, caso o animal ficasse vivo após o procedimento.

"O macaco sobreviveu totalmente ao processo sem qualquer lesão neurológica", afirmou Canavero. Mas, considerando o fato de que o animal foi sacrificado 20 horas após o término da cirurgia por motivos éticos, juntamente com o fato de que as medulas espinhais não estavam ligadas, esta afirmação parece prematura.

Independentemente disso, os médicos alegam que a ideia por trás do experimento não foi pesquisar o potencial tempo de sobrevivência da cobaia, mas sim verificar como o cérebro pode ser mantido fora do crânio sem que os tecidos fiquem sem nutrientes e oxigênio.

Um ponto duvidoso em relação ao anúncio é que o Dr. Canavero escolheu divulgar o resultado do transplante antes do artigo científico ser publicado, uma abordagem que é considerada tabu entre a comunidade científica. O médico alega que sete artigos sairão em breve nos veículos especializados, como Surgery e CNS Neuroscience & Therapeutics.

Transplante de cabeça

A imagem do suposto macaco que teve a cabeça transplantada pela equipe do Dr. Canavero é perturbadora, mas será verdadeira? (Imagem: Reprodução / New Scientist)

Transplante em humanos

O ceticismo acerca dos planos do Dr. Canavero é grande, principalmente devido à falta de artigos científicos que comprovem algumas de suas alegações. De acordo com ele, a primeira pessoa a receber um transplante de cabeça na história da medicina mundial será o russo Valery Spiridonov, portador da Doença de Werdnig-Hoffman.

Agendado para dezembro de 2017, o procedimento será feito por uma equipe de mais de 150 profissionais liderados pelo cirurgião Sergio Canavero e deverá levar cerca de 36 horas para ser concluído. Para a realização do transplante, a cabeça de Spiridonov será resfriada para desacelerar a taxa de decomposição de suas células. Depois, as veias e artérias de seu pescoço serão ligadas a máquinas especiais capazes de manter o fluxo de sangue na cabeça durante o procedimento. Em seguida, os médicos romperão a medula espinhal, encaixando-a no novo corpo. Por último, será feita a reconexão dos nervos, artérias, veias e músculos.

O procedimento tem dado o que falar e já deu margem até mesmo a teorias da conspiração. No ano passado, algumas pessoas chegaram a dizer que tudo não se passava de uma grande pegadinha para promover o game Metal Gear Solid V: The Phantom Pain.

Com informações da New Scientist