Cientistas conseguem produzir grafeno 100 vezes mais barato

Por Redação | 26.11.2015 às 14:23
photo_camera Divulgação

Apesar de possuir propriedades extraordinárias, o grafeno ainda possui baixo índice de adoção na indústria de eletrônicos devido ao seu alto custo em relação aos substratos padrão, como o silício. Agora, pesquisadores da Universidade de Glasgow descobriram uma maneira de criar grandes folhas de grafeno usando o mesmo tipo de cobre utilizado na fabricação de baterias de íon-lítio. A novidade pode tornar a produção do grafeno 100 vezes mais barata do que os procedimentos utilizados atualmente.

Grade parte do alto custo das produções atuais é o substrato sobre o qual o grafeno é sintetizado. Ao utilizar um processo de Deposição Química de Vapor (CVD), o grafeno muitas vezes é cultivado como uma monocamada, expondo platina, níquel ou carboneto de titânio a etileno ou benzeno em temperaturas elevadas. Os métodos de produção mais recentes têm reduzido estes custos por meio da incorporação do cobre como um dos substratos, mas no final das contas a produção ainda fica cara.

Para ajudar a reduzir drasticamente estes custos, os pesquisadores depositaram grafeno de alta qualidade na superfície de folhas de cobre de baixo custo, muitas vezes utilizados para fazer os eletrodos negativos em baterias de lítio-íon. "O cobre que utilizamos em nosso processo é vendido por cerca de US$ 1 por metro quadrado, em comparação com cerca de US$ 115 para uma quantidade semelhante do cobre utilizado atualmente na produção de grafeno", disse Dr. Dahiya, Escola de Engenharia da Universidade de Glasgow.

Via Gizmag