China lança satélite para pesquisar matéria escura

Por Redação | 20.12.2015 às 12:05

O satélite explorador de partículas de matéria escura (da sigla em inglês, DAMPE) foi apelidado de Wukong em homenagem ao “Rei Macaco de olhos penetrantes” na lenda chinesa. Ele decolou a bordo do foguete propulsor Longa Marcha 2-D e o lançamento aconteceu no Centro de Lançamento de Satélite de Jiuquan, uma base de lançamento de veículos espaciais no deserto de Gobi, na China.

O Wukong pesa 1,9 toneladas e vai-se posicionar numa órbita de 500 quilômetros de altura, a partir de onde observará a direção, energia e carga elétrica das partículas espaciais de alta energia. Mais de 100 cientistas vão estudar os dados enviados de volta pelo satélite em busca de evidências de aniquilação ou decadência da matéria escura. Os resultados iniciais devem ser publicados no segundo semestre de 2016.

A China já é uma das principais potências espaciais do mundo, mas até agora tem se concentrado em exploração humana e robótica, com pouco investimento em ciência espacial real. (A exceção notável é a Double Star, uma sonda que estuda as tempestades magnéticas e foi lançado em 2003).

Agora, o país pretende lançar outros três satélites de investigação espacial ao longo do próximo ano. O primeiro deles vai realizar experiências sobre ciência quântica; o segundo levará a bordo um telescópio com raios-X em regime de alta energia (raio-X duro) para estudar os buracos negros, as estrelas de nêutrons e outros fenômenos; já o terceiro satélite incorporará um laboratório para realização de 19 experimentos nas áreas de biologia, radiação e física dos fluidos em condições de microgravidade.

Fonte: Nature