Tecnologia MaMIMO promete melhorar recarga sem fio em smartphones

Por Redação | 29.09.2014 às 10:20
photo_camera Divulgação

A recarga sem fio já é uma realidade, porém o recurso ainda esbarra em muitas limitações, já que é necessário estar muito próximo da fonte para realizar a tarefa com sucesso. Uma nova tecnologia desenvolvida pelo Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT) promete melhorar esse processo.

De acordo com o Extreme Tech, a novidade chamada MagMIMO vai além da tecnologia de recarga Qi 1.2 e, em breve, deve conseguir reabastecer por completo a bateria de um telefone no bolso do usuário por meio de um cone de energia.

A atual versão do MagMIMO vem conseguindo, em testes de laboratório, carregar um telefone numa distância de 30 centímetros de distância. A título de comparação, a recarga Qi exige proximidade de 1 cm do aparelho e a versão 1.2 aumenta para 4,5 cm, como mostra a imagem abaixo.

WIRELESS RECHARGE

Com o MagMIMO, a previsão é de que, além de poder recarregar um aparelho a 30 cm de distância, será possível, por exemplo, deixar o dispositivo sendo energizado sobre uma mesa, sem a restrição de posicionamento que o Qi exige atualmente.

Essa liberdade só pode ser oferecida graças a uma tecnologia vinda dos mais poderosos roteadores Wi-Fi: a beamforming. Ela envia o sinal diretamente para a fonte da conexão e, no caso do MagMIMO, o cone de energia é transmitido por campo magnético. Essa é a diferença em relação ao Wi-Fi, que utiliza ondas eletromagnéticas capazes de aquecer o dispositivo.

À medida que esse campo magnético concentra seu destino no dispositivo, as bobinas do emissor podem variar suas frequências para reforçar a resistência geral do sinal. Assim como outros métodos de recarga, os telefones ou tablets equipados com MagMIMO podem converter o campo magnético em eletricidade por meio de corrente indutiva para alimentar a bateria.

A versão experimental do MagMIMO ainda está longe de ser comercializada e consiste num iPhone 4S conectado com uma bobina na sua parte traseira. A equipe conseguiu alimentar por completo um dispositivo que estava totalmente descarregado em 5 horas.

Ainda que a estimativa de tempo de alimentação seja longo — aparelhos como o Nexus 5 ou Galaxy 5S têm, nesse processo, estimativa de recarga de 5 e 8 horas, respectivamente — a ideia é que a bateria não se esgote enquanto o usuário estiver próximo de uma conexão MagMIMO. Se isso se concretizar, será como ter uma conexão Wi-Fi para energia.

Fonte: http://www.extremetech.com/electronics/190926-magmimo-mits-new-long-range-wireless-charging-tech-that-works-like-wifi