Sonda Rosetta encontra moléculas orgânicas no cometa 67P

Por Redação | 18 de Novembro de 2014 às 15h03

O robô da sonda Rosetta pousou no cometa 67P/Chuyumov-Gerasimenko no último dia 12 de novembro, e a Philae, máquina responsável pelas análises, já encontrou novidades. De acordo com o site Mashable, a Philae está em hibernação, pois suas baterias acabaram devido à viagem de 10 anos e a um processo complicado que resultou em uma queda brusca durante a aterrissagem.

Enquanto ela espera luz solar suficiente para recarregar as suas energias, os cientistas conseguiram examinar dados que a sonda coletou momentos antes de desligar. Segundo informações do Wall Street Journal, foi identificada a presença de moléculas orgânicas, além de constatações de que a superfície do 67P é rígida como gelo. Para Stephen Ulamec, da Agência Aeroespacial Alemã, os dados coletados pelo equipamento vão ajudar os pesquisadores a entender a relação das moléculas com o planeta Terra.

O diretor científico da agência, Ekkehard Kührt, relata que foram colhidos dados muito importantes que jamais seriam possíveis sem um contato direto com o cometa: "Juntamente com as medições realizadas pelo Rosetta, estamos indo em direção à conquista de uma maior compreensão dos cometas. As propriedades de sua superfície parecem ser bastante diferentes do que se pensava anteriormente", finaliza.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

O robô da sonda Rosetta deixou a Terra em 2004 rumo ao Cometa 67P, que orbita entre a Terra e Júpiter. Neste link você pode ver fotos do desenvolvimento da sonda até seu lançamento no espaço.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.