Será que é possível ouvir gritos no espaço?

Por Redação | 30 de Outubro de 2012 às 11h40

Cientistas de Cambridge estão tentando descobrir se um grito proferido no espaço pode chegar até os ouvidos de um alienígena. Para isso, os comprometidos exploradores da equipe de Voos Espaciais da Universidade de Cambridge criaram um vídeo apresentando um Albert Einstein animado que pede aos internautas para gravarem vídeos não muito usuais. Saiu no Daily Mail.

A ideia é bastante simples: eles querem que os internautas emitam, com toda sua força, gritos fortes e bastante assustadores. Na verdade, os cientistas desejam que você grite "de uma maneira criativa".

Eles irão selecionar 10 favoritos, colocar seus gritos dentro de um celular Android e, depois disso, irão enviar o celular para o espaço, por meio de um nanosatélite. O próximo passo será reproduzir os gritos dos internautas pelo alto-falante do smartphone.

Para ver se conseguem estabelecer contato com alienígenas, os cientistas terão um microfone (o do próprio aparelho, diga-se de passagem) de prontidão no espaço, pronto para captar qualquer reação de outros seres.

"Para chegar a esta ideia, pensamos em quais recursos o telefone Android possui que não são vistos com frequência em satélites convencionais - e, naturalmente, o alto-falante e o microfone são bons exemplos. Seria uma vergonha não aproveitar o poder destes recursos, e então, nasceu a ideia".

Na verdade, os pesquisadores esperam que, em algum ponto do espaço, o telefone esteja funcionando tão bem que seja possível desligar o microcomputador do satélite e operá-lo apenas pelo smartphone. Nem que seja parcialmente.

Visto que o som não se propaga no vácuo, o que será que estes cientistas pretendem fazer com o experimento? Talvez, em órbitas mais baixas, ou mais próximas ao planeta Terra, eles consigam captar algum ruído. Nessas regiões, ainda não existe vácuo. Mas quem estaria lá para responder ou reagir a um grito emitido por um smartphone? Vamos aguardar os resultados deste curioso experimento.

Inscreva-se em nosso canal do YouTube!

Análises, dicas, cobertura de eventos e muito mais. Todo dia tem vídeo novo para você.