Prótese robótica é solução para baterista com braço amputado

Por Redação | 12 de Março de 2014 às 07h45

O Instituto de Tecnologia da Geórgia (Georgia Tech) criou uma prótese robótica para um baterista que teve seu braço parcialmente amputado. Jason Barnes perdeu seu braço há dois anos e, por isso, viu a necessidade de deixar de lado uma de suas maiores paixões. Barnes diz que passou a sonhar em ter uma prótese robótica para voltar a tocar o instrumento, mas que não acreditava que o sonho poderia se tornar realidade tão cedo.

Barnes então conheceu o Professor Gil Weinberg, responsável pelo departamento de música da Georgia Tech, que apresentou ao jovem o projeto do braço robótico, capaz de segurar e operar duas baquetas simultaneamente.

O equipamento funciona de duas formas distintas: uma das baquetas recebe e interpreta dados dos músculos do usuário, transformando isso em movimentos, enquanto a segunda baqueta deixa os sensores de lado para trabalhar apenas com os sons recebidos. O equipamento “escuta” a música e ajuda o baterista improvisando.

“O novo braço mecânico dá a Barnes a capacidade de usar três diferentes baquetas enquanto toca com seu kit. Ele tem a primeira em sua mão esquerda, como sempre. As outras duas são controladas pelo braço robótico, que fica ligado ao bíceps direito do braço de Barnes. Uma delas é controlada pelo movimento pelo movimento do braço, para cima e para baixo, bem como impulsos elétricos do seu corpo medidos pelos sensores musculares de eletromiografia. A outra analisa o ritmo que a música está sendo tocada e usa um motor embutido para improvisar por conta própria, acrescentando uma dimensão de percussão que até então não era vista na música”, disse Weinberg em comunicado oficial.

Instagram do Canaltech

Acompanhe nossos bastidores e fique por dentro das novidades que estão por vir no CT.