No futuro, você poderá aprender novos idiomas tomando apenas uma pílula

Por Redação | 11.07.2014 às 10:20
photo_camera Divulgação

Aprender um novo idioma é bom não apenas para ampliar conhecimento, mas serve também como porta de entrada para o mercado de trabalho. E no futuro, não será mais necessário frequentar escolas de línguas e gastar horas tentando escrever ou falar palavras para guardar o vocabulário estrangeiro. No que depender da ciência, todo esse procedimento será substituído ao tomar uma simples pílula.

A afirmação vem de Nicholas Negroponte, cientista do Instituto de Tecnologia de Massachusetts e fundador do MIT Media Lab. Em uma palestra no grupo TED, o pesquisador faz previsões de como os seres humanos serão beneficiados com os avanços tecnológicos nos próximos 30 anos. Um deles será justamente um comprimido que vai permitir aos usuários "ingerir" novos idiomas e obras de literatura para acelerar o aprendizado. "Você irá engolir uma pílula e saber inglês ou Shakespeare", disse.

Negroponte pontua que as pessoas estão acostumadas a absorver dados através dos olhos, mas que esse método pode ser ineficiente em comparação com outras alternativas. "Minha previsão é que seremos capazes de ingerir informações. E vamos fazer isso pela corrente sanguínea. Assim, uma vez que a informação dentro da pílula estiver dentro do seu corpo, ela irá percorrer o sangue e chegar às partes certas do cérebro", explicou.

Pode parecer coisa de ficção científica, mas é preciso levar em consideração o histórico de previsões de Negroponte - muitas vezes classificado como "totalmente errado". Nas décadas de 1970 e 1980, muitos estudiosos riram do pesquisador depois que ele afirmou que as pessoas iram parar de usar o mouse para controlar computadores e pasar a usar os dedos – algo bastante comum hoje em dia nos tablets e smartphones com displays sensíveis ao toque.

Ele também previu o desenvolvimento de um caminhão com câmeras que mapearia todo um território para ajudar na criação de mapas. Hoje isso já existe, e de uma forma bem mais compacta graças aos carros e mochilas do Google Street View. Em 1995, Negroponte disse que as pessoas iriam comprar livros e jornais na internet para lê-los nas telas de dispositivos portáteis, como acontece hoje nos e-books, tablets e celulares inteligentes.

O vídeo completo da palestra de Negroponte no TED pode ser assistido logo abaixo (em inglês). A parte em que o cientista fala sobre ingerir pílulas para aprender novos idiomas começa em 18:25:

Leia também: