Nissin fará missão para preparar miojo no espaço

Por Redação | 26 de Agosto de 2014 às 10h10

Quem nunca chegou em casa cansado, faminto, sem vontade de viver, muito menos de cozinhar, e aquele miojo te salva em 3 minutos? Pois é, o macarrão instantâneo mais famoso do mundo está perto de fazer 50 anos, e para comemorar seu meio século de vida, a Nissin está preparando algo inédito: fazer o miojo no espaço.

Como sabemos, seria impossível fazer o macarrão da maneira como conhecemos - colocar em uma panelinha e ferver, por causa da pressão. Então, para a façanha, a empresa fará uma missão espacial especial, com foguete e uma cápsula apropriada.

História

Vamos, primeiro, contar um pouco da história do miojo. Ele foi criado por Momofuku Ando, um taiwanês naturalizado japonês, que em 1957 conseguiu a técnica perfeita para fazer um macarrão instantâneo. O país estava sofrendo as consequências da guerra, havia escassez de comida, e Ando, com seu Ramen, queria ajudar a resolver esse problema.

À época do lançamento o produto era bem caro, mas depois foi criado o Cup Noodles, aí as vendas estouraram no mundo todo.

Ando morreu em 2007, aos 96 anos, e nesse ano foram servidos cerca de 98 bilhões de “miojos” - praticamente 16 miojos para cada habitante da Terra. Só a China é responsável por 44% do consumo mundial, e os sul-coreanos são os que consomem mais miojo per capita: 69 por ano.

Voltando à missão

Essa será a primeira vez na história que um alimento será cozido fora da atmosfera. A empreitada - batizada de Missão Miojo - começou no dia 25 de agosto, Dia do Miojo, com o anúncio dos parceiros do projeto.

Foguete Miojo

A Missão contará com a expertise da Interorbital, fabricante norte-americana de foguetes, satélites e naves espaciais, que será responsável pela condução das pesquisas em terra e dos testes no ar. Outro parceiro do projeto será o chef Emmanuel Bassoleil, que deve somar às suas habilidades culinárias uma pitada de ciência. Tudo para que a sua receita exclusiva seja, além de deliciosa, cientificamente compatível com a missão espacial.

Na prática, um foguete não tripulado levará uma cápsula, especialmente construída para carregar os ingredientes da receita elaborada por Bassoleil, acima dos 100 KM de altitude e ejetará o recipiente no espaço. A ideia é que a refeição entre em ponto de ebulição quando a cápsula cruzar a mesosfera no caminho de volta para casa (a mesosfera é a camada atmosférica responsável, entre outras coisas, pela combustão de meteoros – e agora também pela preparação do Miojo espacial).

Após a cozida, a cápsula voltará para a Terra, e um para-quedas fará com que ela desça suavemente, com o macarrão pronto.

A finalização da cápsula e os testes serão realizados nos próximos meses e o foguete será lançado em janeiro de 2015, dando início à comemoração dos 50 anos de Nissin Miojo Lámen no Brasil.

Toda a missão, os testes, as pesquisas e receitas serão documentadas e divulgadas pela patrocinadora do projeto, a Nissin-Ajinomoto. Quem quiser acompanhar a missão do macarrão mais democrático e, provavelmente, mais intergaláctico do mundo, deve acessar www.nissin.com.br/missaomiojo.

A Missão Miojo é um projeto criado pela F/Nazca Saatchi & Saatchi para o Dia do Miojo, que já colocou o prato no menu de grandes restaurantes (2011), publicou o livro Meu Miojo – Receitas e Histórias (2012), e formou mestres miojeiros em 3 minutos na Escola de Culinária Mais Rápida do Mundo (2013).

Confira o vídeo do projeto:

Fonte: http://www.japantimes.co.jp/news/2007/01/07/national/ando-was-king-of-instant-ramen/

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.