NASA utiliza tecnologia a laser para transferência de dados em alta velocidade

Por Redação | 11 de Junho de 2014 às 14h58

A NASA completou com sucesso o primeiro teste incluindo novos equipamentos de comunicação a laser na Estação Espacial Internacional (ISS). As novas OPALS (sigla para Optical Payload for Lasercomm Science) ligam a ISS a um observatório aqui na Terra a velocidades incrivelmente altas, girando em torno de 50 megabits por segundo. Essa velocidade permite, por exemplo, uma transmissão em tempo real de um vídeo em alta resolução.

Esse teste com novas estruturas significa um passo a mais nas ligações de radiocomunicações existentes, visto ser ainda mais rápida do que as que já existem. Tecnologias assim facilitam muito a exploração do espaço, visto que admite feedbacks instantâneos do que está acontecendo nas ações da ISS. As informações são da ExtremeTech.

As novas OPALS foram enviadas para a Estação Espacial por meio de uma missão denominada SpaceX. No dia 7 de maio, as novas tecnologias já estavam acopladas ao sistema da ISS, sendo que o primeiro teste foi realizado provavelmente nas últimas duas semanas. A primeira transmissão teste foi realizada em alta resolução com um "Olá, mundo!", em um vídeo que durou 30 segundos.

As OPALS são essencialmente torres de laser auto-suficientes com dois eixos que possuem um potencial muito preciso (imagem abaixo). Esses aparatos têm como objetivo manter o laser no alvo durante todo o tempo para a realização das transmissões. Sem eles, a ISS não conseguiria enviar dados e informações para a base da NASA na Terra, visto não possuir a precisão necessária para o feito. Bogdan Oaida, engenheiro das OPALS da NASA, disse que a precisão é tão grande que é como se uma pessoa estivesse a 30 metros de distância de uma outra e pudesse fixar com um raio laser um fio de cabelo durante dois minutos.

OPALS

OPALS (Foto: ExtremeTech)

No primeiro teste, os números obtidos pela NASA foram espantosos. O link transmitido a laser foi mantido durante 148 segundos, a uma transferência de 6 MB/segundo, ou uma velocidade de conexão de cerca de 50 Mbps. A NASA afirmou que teria levado 10 minutos para transferir a mesma quantidade de dados através da tecnologia de banda S e links de rádio utilizados tradicionalmente.

Este primeiro teste animou os engenheiros da NASA que agora esperam utilizar no futuro próximo a transferência a laser ao invés dos links de rádio. A tecnologia OPALS surge logo após os testes da tecnologia LADEE, realizados no ano passado, que também foram bem sucedidos, com dados sendo transferidos da Lua em 600 Mbps.

Essas tecnologias são importantíssimas para as pretensões humanas em expandir sua exploração do espaço. Por meio delas é possível viajar para mais longe e enviar dados com maior rapidez para estudos e tomadas de decisões importantes. Para se ter uma ideia, em Marte os dados são enviados através de links de rádio em apenas 6 Mbps. Com links a 50 Mbps e 600 Mbps, seríamos capazes de aprender muito mais sobre o planeta vermelho.

Canaltech no Facebook

Mais de 370K likes. Curta nossa página você!