NASA revela detalhes da sonda que será usada em missão para Marte em 2020

Por Redação | 16 de Julho de 2013 às 11h00
photo_camera Mashable

A próxima missão da NASA para Marte será realizada em 2020 e sua nova sonda será responsável por coletar amostras e procurar sinais de vidas passadas no planeta. A agência espacial acaba de revelar os detalhes de seus planos para a próxima viagem, já considerada a maior missão da década, que coletará materiais que podem ser úteis no planejamento de viagens de exploração no futuro. As informações são do Mashable.

"[A NASA] só está buscando respostas para grandes questões, e a grande questão da humanidade é 'estamos sozinhos?'", disse Lindy Elkins-Tanton, diretor do Carnegie Institute for Science's Department of Terrestrial Magnetism. A missão de 2020 será pautada em sua maior parte pelas descobertas da Curiosity, que identificou com sucesso que Marte já foi adequado para vida.

A nova sonda manterá o formato parecido com o de um carro, assim como a Curiosity, com cerca de três metros de comprimento (não incluindo braço), 2,7 metros de largura e dois metros de altura. Diferentemente da Curiosity, a nova sonda será capaz de analisar e identificar a mineralogia e química de uma rocha em uma escala mais precisa usando instrumentos de imagem de alta resolução. Os pesquisadores serão capazes de determinar a partir de seu centro de controle da Terra quais rochas deverão ser analisadas pela sonda com base em sua composição química.

Sonda missão Marte 2020

Reprodução: Mashable

Depois de selecionadas as partes, a sonda coletará amostras dos núcleos das rochas e as armazenará em tubos selados, que serão guardados em outro compartimento para serem recuperados pela NASA posteriormente. Neste momento, a principal preocupação dos cientistas da agência é a construção de um sistema para a coleta de amostras sem contaminação.

Sonda missão Marte 2020

Armazenamento das amostras de rochas de Marte (Reprodução: Mashable)

A equipe ainda não sabe também como fará para recuperar as amostras coletadas pela sonda em Marte. O modo mais óbvio seria a viagem de seres humanos até o Planeta Vermelho para coletá-las, mas isso ainda requer muitos estudos e análises para a realização de uma missão tripulada ao solo marciano.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.