NASA encontra icebergs em lua de Saturno que podem abrigar forma de vida

Por Redação | 10 de Janeiro de 2013 às 10h58
photo_camera Yahoo

Pesquisadores da agência espacial norte-americana (NASA) afirmaram ter encontrado evidências da existência de icebergs em uma das luas de Saturno, a Titã, e o que o gelo seria capaz de abrigar formas de vida exóticas. Os blocos de gelo de hidrocarboneto podem estar flutuando sobre os lagos e mares da lua compostos pelo mesmo componente químico.

Com base em dados captados pela sonda Cassini, os cientistas acreditam terem encontrado mais uma evidência de que Titã é o único corpo na nossa galáxia, além do planeta Terra, que possui uma superfície banhada por lagos e mares. Estima-se que a temperatura na superfície da Titã seja de -180° centígrados e que seus lagos sejam compostos por uma mistura de etano e metano líquidos.

"Uma das questões mais intrigantes sobre esses lagos e mares é que eles podem hospedar algum tipo de vida exótica", afirmou ao Yahoo! News Jonathan Lunine, co-autor do estudo e cientista interdisciplinar sobre Titã na Universidade de Cornell, Nova York. "A formação de gelo flutuante de hidrocarboneto será uma oportunidade interessante para os estudos de química ao longo da fronteira entre sólido e líquido, um limite que pode ter sido muito importante na origem da vida terrestre".

O etano e o metano são elementos químicos complexos muito estudados pelos cientistas e considerados primordiais no surgimento da vida. A sonda Cassini, por sua vez, registrou uma vasta rede de mares de hidrocarboneto cobrindo o hemisfério norte da lua de Saturno, enquanto poucos lagos banham o hemisfério sul.

Em suas análises, os cientistas concluíram que o gelo de hidrocarboneto só é capaz de flutuar sobre os mares de etano e metano se a temperatura ambiente estiver bem abaixo do ponto de congelamento do metano. Eles também acreditam que os icebergs devem ser incolores, como os presentes na superfície terrestre, ou eles podem manter a cor marrom-avermelhada da superíficie lunar.

O radar da sonda Cassini será capaz de acompanhar a evolução desse cenário proposto pelos pesquisadores, observando o que acontece quando a luz reflete sobre os lagos e mares do satélite. Além disso, a estadia da sonda no sistema de Saturno também deverá acompanhar o que acontece com os icebergs quando o clima começar a esquentar e o gelo começar a derreter — acredita-se que com a chegada da primavera em Titã, o gelo irá derreter e tudo ficará no estado líquido com aparência mais escura.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.