Motorista se livra de uma multa de US$ 400 utilizando explicações físicas

Por Ultradownloads | 17 de Abril de 2012 às 17h55

Um físico da Universidade da Califórnia chamado Dmitri Krioukov conseguiu a façanha de se livrar de uma multa de trânsito no valor de US$ 400 por não ter respeitado uma placa de "Pare", aplicada diretamente por um policial que estava no local.

Como fez isso? Usando seu conhecimento! Ao recorrer à multa, ele explanou sua "Prova de Inocência" ao longo de quatro páginas recheadas de explicações teóricas, gráficos e cálculos. A alegação em sua defesa era a de que tudo não havia passado de um equívoco do policial que presenciou a infração, afinal uma série de fatores o levaram a crer que Dmitri realmente não havia respeitado a placa e parado o carro, tudo graças à relação entre velocidade angular e linear.

"Um observador — o guarda —, localizado a uma distância determinada e perpendicular à trajetória do carro, pode ter tido a impressão de que este não parou no caso de terem ocorrido as seguintes coincidências: o observador está medindo a velocidade angular do veículo, e não a linear; o carro desacelera e volta a acelerar em um espaço de tempo relativamente curto; um objeto — outro carro — causa uma curta obstrução no campo de visão do observador justo no momento em que os dois veículos se encontram diante da placa".

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Por exemplo, se ficamos parados próximo a uma linha de trem, a primeira percepção que temos é a de que a locomotiva, que está distante, não está se movendo. Porém quando ela começa a se aproximar temos a sensação de que ela vem cada vez mais depressa, e só quando ela passa por nós temos a velocidade visual ampliada. A partir dessa teoria ele desenvolveu sua defesa, contando com uma série de coincidências.

O que aconteceu foi que ele ficou parado apenas alguns segundos diante da placa, caso ele tivesse ficado um pouco mais de tempo ali teria evitado a "confusão".

Fica a dica para a garotada que não gosta de estudar física no colégio, pois acha que nunca será útil... Nunca se sabe!

defesa_física
Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.