Geoquímico afirma: somos todos marcianos

Por Redação | 02.09.2013 às 14:31
photo_camera Foto: Divulgação

Sabe aquele seu amigo estranho que você sempre desconfiou que fosse de outro planeta? Talvez ele seja. E você também, assim como toda a vida no planeta. Segundo o geoquímico Steven Benner, do Instituto de Ciência e Tecnologia de Westheimer (EUA), uma partícula elementar para a origem da vida na Terra só pode ter tido origem em Marte.

Durante a conferência de Goldschmidt, em Florença (Itália), Benner afirmou que as "sementes" da vida provavelmente chegaram à Terra pegando carona em meteoritos que se desprenderam do Planeta Vermelho por impactos ou erupções vulcânicas.

A teoria de Benner explica que o elemento molibdênio oxidado foi o catalisador que ajudou moléculas orgânicas a se desenvolverem nas formas de vida primárias. Acontece que esta forma de molibdênio altamente oxidado não poderia ter existido na Terra quando a vida no planeta começou, pois há três bilhões, quando isso aconteceu, a superfície do planeta ainda continha pouquíssimo oxigênio, ao contrário de Marte.

O cientista afirma que todas as formas de vida são feitas de matéria orgânica, mas simplesmente adicionar energia a essas molécula orgânicas não cria vida. Na verdade, se forem deixadas, as moléculas orgânicas se tornam algo mais parecido com piche ou asfalto.

Ele acrescenta que alguns elementos parecem ser capazes de controlar a propensão de materiais orgânicos para se tornarem piche, especialmente o boro e o molibdênio. Por isso acredita-se que estes elementos tenham sido essenciais para que a vida fosse criada.

Então, da próxima vez, lembre-se que há uma boa chance de que todos nós sejamos seres extraterrestres.