Físico está projetando máquina do tempo para reencontrar o seu pai

Por Redação | 30 de Março de 2015 às 15h08
photo_camera Foto: Divulgação

A máquina do tempo é uma invenção que solucionaria a vida de muita gente mas, infelizmente, ela fica apenas nos sonhos e em filmes de ficção científica. Porém, um físico e professor da Universidade de Connecticut, nos Estados Unidos, acredita que o projeto pode dar certo e pretende construir uma máquina para reencontrar o seu pai, falecido há quase 60 anos.

Máquina do tempo

Ron Mallet, de 69 anos, diz que toda a sua existência se deve à morte de seu pai. "Fiz uma promessa a mim mesmo de que vou descobrir como modificar o tempo usando como base o trabalho de Einstein", comenta o professor.

Máquina do tempo

O físico passou uma grande parte de sua vida dedicado a estudos do tempo e espaço, desenvolvendo equações baseadas nas leis criadas por Albert Einsten. Para iniciar os estudos de desenvolvimento de uma máquina para viajar no tempo, Mallet está em busca da arrecadação de aproximadamente US$ 250 mil.

Chandra Roychoudhuri, uma dos colegas do professor, está desenvolvendo protótipos baseados nisso, e o modelo mais atual é uma máquina com anéis de cor verde-incandescente que circulam no interior de um tubo de vidro.

A teoria de Einstein, que em 2015 completa 100 anos, mostra que se o espaço pode ser torcido, o tempo também pode, formando então uma série de loops. Com isso, ele acaba deixando de ser linear para se tornar uma estrada circular que pode ser percorrida no passado ou futuro.

Mallet explica: "Pense em uma xícara de café. O café representa o espaço vazio. A colher é o laser que agita o espaço. A queda de um grão de café (ou nêutron) na xícara vai criar redemoinhos no vórtice de café. Um turbilhão intenso pode criar torções espaço e tempo, voltas e voltas sobre si mesmo", diz.

Segundo o físico, o trabalho permaneceu em sigilo durante anos pois não queria que os seus colegas o achassem louco. Quando publicou a sua equação, em 2001, diversos outros cientistas o apoiaram, como o renomado e famoso Kip Thorne.

Via: Bloomberg

Inscreva-se em nosso canal do YouTube!

Análises, dicas, cobertura de eventos e muito mais. Todo dia tem vídeo novo para você.