Curiosity: Carbono encontrado pela sonda em Marte pode ser terrestre

Por Redação | 04 de Dezembro de 2012 às 10h50

Os resultados das análises dos materiais encontrados no solo de Marte pela sonda Curiosity não se mostraram tão relevantes como era o esperado. A conferência da NASA realizada nesta segunda-feira (3) mostrou que o robô ainda não foi capaz de encontrar a tão sonhada 'massa orgânica marciana' e que o carbono encontrado pode ser originário da Terra. Saiu no Inovação Tecnológica e no NewScientist.

John Grotzinger, chefe da operação, afirmou há duas semanas em entrevista que os resultados da sonda seriam tão importantes que até passariam a integrar os "livros de história". Mas, a expectativa não se cumpriu e esta é segunda decepção seguida da missão, com o anúncio de que a Curiosity não havia encontrado metano na atmosfera do Planeta Vermelho.

A agência anunciou que a sonda encontrou uma complexa composição química no solo de Marte, incluindo água, enxofre, substâncias com cloro entre outros elementos. Também foram encontradas moléculas de água ligadas a grãos de areia, o que não é raro, mas de acordo com os pesquisadores, eram quantidades maiores do que se esperava. Mesmo assim, eles não possuem ainda uma detecção definitiva de matéria orgânica.

Curiosity solo Marte

A sonda ainda não encontrou a 'matéria orgânica marciana'

Com o uso de todos os equipamentos internos de análise da Curiosity, os pesquisadores encontraram compostos de metano clorados, material que contém uma molécula de carbono. No entanto, não se sabe se este carbono é proveniente do solo de Marte ou ele foi levado ao planeta pela própria sonda.

Logo após o lançamento da sonda, os cientistas da NASA descobriram que um defeito na construção da Curiosity poderia contanimar as amostras do solo com carbono terrestre, algo que não poderia mais ser corrigido.

O colunista do Canaltech, Douglas Galante, já havia sugerido a possibilidade de contaminação do solo marciano com micro-organismos - bactérias, fungos, vírus entre outros -, levados ao planeta pela própria sonda, pois são extremamente resistentes a viagens espaciais. A grande preocupação atual é que nós, terráqueos, não queremos contaminar outros planetas do nosso sistema com organismos vivos terrestres.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.