Cientistas usam ondas de alta frequência para aumentar armazenamento de HDs

Por Redação | 18 de Fevereiro de 2013 às 10h35
photo_camera Reprodução

Pesquisadores da Universidade Estadual de Oregon, nos Estados Unidos, descobriram uma forma de utilizar ondas sonoras de alta frequência para aumentar o espaço de armazenamento em computadores.

"Sempre há a necessidade de iniciativas que poderiam armazenar cada vez mais informação em um espaço menor, com custo menor e uso menor de energia", afirmou o professor Pallavi Dhagar, um dos responsáveis pelo estudo.

Chamada de gravação magnética acustico-assistida, a tecnologia utiliza as ondas sonoras para aquecer o material de armazenamento e o tornar temporariamente maleável, aumentando seu espaço de armazenamento. Com as ondas acústicas, o calor pode ser focado em um ponto específico do dispositivo de armazenamento, onde os dados são armazenados, fazendo com que "uma pequena porção do material dobre ou estique".

Quando as ondas sonoras são desligadas, o material retorna a seu formato original, mas os dados armazenados durante o processo permanecem em uma forma densa. Os pesquisadores não revelaram qual a porcentagem de aumento de armazenamento no espaço disponível.

"Esta tecnologia deve nos permitir unir os benefícios da eletrônica de estado sólido com gravação magnética, e criar sistemas de memória não voláteis que armazenem mais dados em um menor espaço, usando menos energia", afirmou o colaborador da pesquisa Albrecht Jander.

A equipe já enviou a descoberta para o departamento de patentes dos Estados Unidos e deverá continuar evoluindo a técnica para tentar diminuir seu custo e aumentar a performance.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.