Cientistas pretendem prever o futuro com um simulador de 1 bilhão de dólares

Por Redação | 19 de Agosto de 2012 às 16h21

O que será que aconteceria se você tivesse um programa de computador capaz de adquirir dados de sensores localizados em todos os cantos da Terra e, em seguida, conectar estas informações em uma simulação detalhada do planeta, de uma só vez?

Se você imaginou que, com isso, poderia prever o futuro, você está no caminho certo. E os pesquisadores da União Europeia querem transformar essa possibilidade em realidade.

De acordo com o Dvice, o Living Earth Simulator é uma proposta que necessita de bilhões de dólares para ser concretizada. A ideia é passar dez anos desenvolvendo um ambiente computacional capaz de não apenas simular, como também explorar modelos de previsão para entender como é que tudo que está acontecendo no mundo se interrelaciona com o ambiente e todo o restante dos elementos, derivando conexões e correlações que nós nunca poderíamos imaginar que existissem.

Mas, para fazer uma simulação de tudo, é necessário ter acesso a grandes quantidades de dados precisos. O Living Earth Simulator necessitaria de uma rede global de sensores, tanto físicos como em forma de software, para adquirir, constantemente, os dados ambientais, tecnológicos e sócio-econômicos necessários.

Outro ponto importante é manter essa rede conectada com smartphones e outros tipos de tecnologia móvel, para que as pessoas ao redor do mundo também pudessem contribuir com dados para o projeto.

Para conseguir a verba necessária, o projeto precisará vencer quatro outros futuros projetos de tecnologia emergente, que estão tentando ganhar financiamento da Comissão Europeia. Tais projetos incluem estudos sobre o cérebro, estudos medicinais, pesquisas sobre o grafeno (substituto do silício) e uma tentativa de criar máquinas conscientes dotadas de um tecido que imita a pele humana.

Os projetos vencedores serão escolhidos no final deste ano, e os trabalhos terão início em 2013.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.