Cientistas criam 'bio-robots' com ajuda de impressora 3D

Por Redação | 08.07.2014 às 11:50

O que parecia ser coisa de filme de ficção científica já começa a acontecer na realidade, graças a novas tecnologias, como a impressora 3D. Pesquisadores da Universidade de Illionois, Estados Unidos, vêm trabalhando em "bio-bots" (ou "robôs biológicos"), máquinas que combinam estruturas produzidas em impressoras 3D com tecido musculares.

Segundo informações do site Mashable, quando as fibras musculares são carregadas com eletricidade, elas contraem. Os músculos anexados aos "ossos" impressos em 3D flexionam o suficiente para dobrar a liga, que resulta em movimento. Os cientistas conseguiram controlar a velocidade de cada um dos bots, variando a frequência dos pulsos elétricos.

bio-bots

Tentativas semelhantes já aconteceram anteriormente, porém, sem êxito. Em 2012, bio-bots que andam foram construídos a partir de células do coração de ratos, responsáveis por assegurar o movimento dos robôs. Estas células, contudo, não podiam ser "desligadas" pelos cientistas.

Desta vez, ao que parece, os problemas foram solucionados pela equipe da Universidade de Illinois. Com a novidade, o grupo já projeta o uso dos bio-bots em cirurgias ou veículos para aplicação de remédios. Eles pensam até mais longe, com esses robôs tendo neurônios próprios, capazes de reconhecer e responder à luz e estímulos químicos.

"Queremos diferentes opções que possam ser utilizadas por engenheiros capazes de criar coisas como essas", comenta o chefe da pesquisa, Rashid Bashir.

Fonte: http://mashable.com/2014/07/02/walking-bio-bots/?utm_campaign=Feed%3A+Mashable+%28Mashable%29&utm_cid=Mash-Prod-RSS-Feedburner-All-Partial&utm_medium=feed&utm_source=feedburner