Cientistas britânicos pretendem criar 'buracos negros' em laboratório

Por Redação | 05.10.2012 às 15:15

Cientistas britânicos pretendem imitar os famosos buracos negros em uma recriação laboratorial, como parte de um projeto de £2,35 milhões (cerca de 7,7 milhões de reais) que estuda o modo como matéria e energia interagem. As informações são do The Independent.

A equipe da Heriot-Watt University, na Escócia, irá produzir pulsos de laser cuja energia será medida em trilhões de watts. Eles simularão todas as condições encontradas ao redor de um buraco negro de verdade, um local onde a gravidade é tão forte que nem a luz pode escapar, e as leis normais da física caem por terra.

A líder da equipe, Daniele Faccio, disse: "O que estamos criando é a mesma estrutura no tempo-espaço que caracteriza um buraco negro. Mas estamos fazendo isso com pulsos de luz, portanto não teremos, na verdade, a massa associada aos tais buracos no firmamento".

"Buracos negros gravitacionais são gerados pelo colapso de uma estrela. Nós não temos essa estrela para gerar colapso, portanto, não há perigo de sermos sugados para o interior dos buracos que gerarmos aqui".

A universidade foi premiada com três milhões de euros (cerca de 7,8 milhões de reais) pelo Conselho Europeu de Pesquisas para investigar novas áreas da física quântica.

Outro estudo abordará o fato de como fótons e elétrons interagem uns com os outros, por si só, em chips de computador.