Cientistas alemães criam "robô-esperma"

Por Redação | 12.12.2013 às 14:40

Cientistas do Instituto de Nanociências de Dresden, na Alemanha, criaram o que poderíamos chamar de "robô-esperma". Trata-se de um microorganismo cibernético feito de metal e célula de esperma de touro, que é controlado externamente.

De acordo com o NewScientist, o robô usa um microtubo de 50 microns de comprimento que é usado para capturar o esperma, que por sua vez, serve como locomação por meio de seu flagelo. O robô também é revestido por um campo magnético, que permite controlar a direção do tubo de metal.

Além disso, é possível controlar a velocidade do robô por meio da tempertura. Quando ele é aquecido, sua velocidade aumenta; enquanto ao ser colocado em temperaturas mais baixas, ele se locomove mais devagar.

A ideia é que o robô-esperma seja utilizado em processos como a fertilização in vitro ou ainda para levar um medicamento a uma determinada região do corpo humano. Segundo Oliver Schmidt, um dos pesquisadores do projeto, "as células de esperma são uma opção atraente porque eles são inofensivos para o corpo humano, não necessitam de uma fonte de alimentação externa e podem nadar através de líquidos viscosos".

Veja um vídeo do protótipo em funcionamento: