Astrônomos encontram sistema solar distante com planetas gigantes

Por Redação | 18 de Março de 2013 às 17h25
photo_camera Space Daily

Um time de astrônomos encontrou um sistema, muito parecido com o nosso sistema solar, a mais de 130 mil anos-luz de distância da nossa galáxia com planetas gigantes. Os pesquisadores puderam identificar quatro planetas muito grandes que giram ao redor de uma estrela e a descoberta poderá ajudar a ciência a entender como sistemas solares são formados. As informações são do site Space Daily.

O sistema é considerado novo pelos pesquisadores e é uma versão maior do nosso próprio sistema, sugerindo a possível existência de outros planetas com dimensões similares às do planeta Terra que também estão na órbita da estrela HR 8799, que possui 1,5 vez o tamanho do Sol e erradia mais luz do que a nossa estrela. Os planetas que circundam a estrela devem ter aproximadamente 30 milhões de anos, e o sistema também possui asteróides, cometas e discos de poeira.

Os pesquisadores focaram sua análise no planeta HR 8799c, que possui dimensões parecidas com as de Júpiter e orbita a estrela HR 8799 a uma distância equivalente a que Plutão orbita do Sol. O planeta também possui água e carbono em sua atmosfera.

A formação de planetas tão grandes e tão distantes de sua estrela chama a atenção dos astrônomos para as teorias existentes sobre o surgimento de novos planetas. Na teoria atual, acredita-se ser impossível um planeta se formar estando tão afastado de sua estrela, que controla sua rotação e também emana luz para o corpo.

Os pesquisadores também analisaram os outros três planetas gigantes que compõem o novo sistema solar como, por exemplo, o HR 8799e, que tem entre cinco e dez vezes a massa de Júpiter e está 14,5 vezes mais longe da estrela HR 8799 do que a Terra do Sol. O HR 8799d tem 10 vezes a massa de Júpiter e leva até 100 dias terrestres para realizar uma volta completa ao redor da sua estrela. O HR 8799d é o planeta do novo sistema descoberto que está mais distante de sua estrela - cerca de 68 vezes mais longe do que a Terra do Sol.

Por enquanto, os astrônomos consideram os resultados de suas observações preliminares, já que a descoberta precisa ser provada por outros grupos de cientistas, demonstrando a existência e as características do sistema solar recém-descoberto.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.