Alarme de vazamento de gás causa evacuação da Estação Espacial Internacional

Por Redação | 15.01.2015 às 07:39 - atualizado em 15.01.2015 às 12:34

Um alarme falso de um suposto vazamento de gás amônia dentro da Estação Espacial Internacional (ISS) causou a evacuação de todos os astronautas a bordo do segmento americano para o segmento russo da estação na tarde desta quarta-feira (14).

Em um post em seu blog oficial no final da tarde da quarta, a agência espacial norte-americana (NASA) afirmou que nenhum vazamento foi detectado e os astronautas retornaram ao módulo americano após algumas horas de isolamento. As atividades de pesquisa dos tripulantes da ISS devem ser retomadas nesta quinta-feira (15).

A suspeita foi de que o alarme pudesse ter sido ativado por um mal funcionamento em um dos computadores da estação ou dos sensores que detectam vazamentos de amônia.

Assim que o alarme foi acionado, a tripulação da estação seguiu os procedimentos padrões de segurança, colocando máscaras de gás e se deslocando para o segmento russo do módulo, deixando o segmento americano para trás. De acordo com o centro da NASA em Houston, todos os outros sistemas a bordo da ISS estavam funcionando perfeitamente.

A NASA afirmou, no entanto, que os dados da estação recebidos e analisados durante o dia indicaram que não houve vazamento real. A suspeita é que o alarme tenha sido causado por uma mensagem de erro transitório em um dos sistemas de retransmissão do computador da estação chamado de multiplexador-desmultiplexador.

O astronauta canadense e ex-tripulante da ISS, Chris Hadfield, que fazia vídeos para o YouTube sobre como era a vida a bordo da estação, comentou o acontecimento pelo Twitter e afirmou que um vazamento de amônia é uma das "três grandes" emergências para as quais os astronautas devem ser treinados antes de embarcar na ISS – as outras duas são para ocasiões de fogo ou fumaça e para contágio na atmosfera da estação. Na ISS, a amônia é utilizada principalmente pelo sistema de resfriamento, mas é tóxica se respirada por seres humanos.

Atualmente, seis pessoas estão a bordo da Estação Espacial Internacional: dois astronautas norte-americanos, uma italiana e três cosmonautas russos.