NVIDIA apresenta chip dedicado para carros autônomos

Por Redação | 08 de Janeiro de 2018 às 11h32
TUDO SOBRE

Nvidia

Um dos maiores desafios da implementação de carros autônomos é a análise rápida de uma gigantesca quantidade de dados visuais e de telemetria. Esse é um problema que a NVIDIA deseja encarar de frente com o Xavier, um system-on-a-chip voltado exclusivamente para esse segmento e apresentado durante a CES 2018, que começou nesta semana em Las Vegas, nos Estados Unidos.

As configurações do SOC são robustas, como as tarefas exigem. O componente traz um processador de oito núcleos customizado para as tarefas dos veículos autônomos, operando ao lado de uma GPU da linha Volta, sete bilhões de transistores e um processador de vídeo HDR com resolução 8K. Um conjunto fabricado com arquitetura de 16 nanômetros que, segundo a empresa, é capaz de realizar até 30 trilhões de operações por segundo.

É o que os sistemas de inteligência artificial e deep learning presentes em empreitadas desse tipo precisam, mas aqui, a NVIDIA apresenta um produto que afirma ser 15 vezes mais eficiente que qualquer opção presente no mercado. O Xavier atua com apenas 30 watts de potência, um potencial energético que promete agradar aos fabricantes de veículos elétricos, uma vez que não representa uma carga tão grande assim sobre a bateria.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

As primeiras unidades do Xavier devem chegar em breve a fabricantes e desenvolvedores do setor

Para o CEO da NVIDIA, Jen-Haun Huang, trata-se da empreitada mais complexa na qual a empresa já se envolveu desde sua fundação, além de marcar mais um passo no investimento cada vez maior da fabricante nesse tipo de tecnologia. O Xavier, agora, entra em funcionamento na plataforma Pegasus 5, anunciada pela companhia em outubro e, até então, potencializada pela força de duas GPUs da companhia.

As placas continuarão a auxiliar na tarefa de processamento de dados, mas agora, isso acontece a partir de uma máquina que é um pouco maior do que a placa dos veículos em que funcionará. A ideia é que as fabricantes, desenvolvedoras de tecnologia automotiva e outros interessados nas pesquisas relacionadas aos carros autônomos tenham acesso à nova plataforma ainda neste primeiro semestre.

O grande objetivo, aqui, é atingir o tão sonhado “nível 5”, uma categorização que indica que um carro autônomo é capaz de realizar operações e reagir a imprevistos da mesma maneira que um motorista humano. Isso inclui sua utilização em condições extremas, como chuva intensa ou estradas em mal estado, e é o patamar sonhado por todas as empresas que trabalham no setor.

A quantidade de trabalho, entretanto, ainda é imensa, uma vez que, em sua esmagadora maioria, os testes e sistemas disponíveis somente atingiram a graduação 3, o que significa que eles até são capazes de rodarem sozinhos, mas exigem a presença e atenção constantes de um motorista humano. O salto é enorme, e com os números hiperbólicos do Xavier, a NVIDIA parece disposta a realiza-lo.

A CES 2018 está acontecendo em Las Vegas, nos Estados Unidos, e vai de 9 a 12 de dezembro, mantendo sua tradição como um dos maiores eventos de tecnologia do mundo – e que, neste ano, parece estar dando grande atenção aos carros autônomos.

Fonte: Engadget

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.