LG não vai mais lançar smartphones topo de linha anualmente

Por Redação | 12 de Janeiro de 2018 às 11h19
Tudo sobre

LG

Em uma mudança estratégica para conter as perdas sucessivas de seu setor de celulares, a LG anunciou que não vai mais lançar smartphones de topo de linha anualmente. De acordo com o vice-diretor da companhia sul-coreana, Cho Sung-jin, as novidades virão apenas quando “forem necessárias”, com a empresa deixando de lado a necessidade de bater de frente com rivais bem mais consolidadas nesse mercado.

O anúncio foi feito em plena CES 2018 e chegou a soar estranho, como parte de uma feira na qual, justamente, são apresentados centenas de produtos voltados para o consumidor. Por outro lado, a revelação faz todo sentido quando se leva em conta os 10 trimestres sucessivos de perdas financeiras no setor de smartphones da LG, na mesma medida em que ela investia cada vez mais alto em soluções de topo de linha que não tiveram tanta penetração no mercado quanto planejado.

O plano, agora, é manter os modelos mais avançados no mercado por mais tempo, como os aparelhos das séries G ou V, e focar no suporte. Uma das ideias é dar aos usuários a sensação de que os dispositivos da LG foram feitos para durar, ao contrário do que muitos pensam em relação a aparelhos da concorrência, no que pode acabar se tornando um diferencial no momento da compra.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Além disso, Cho citou um caráter que nem sempre é comentado no noticiário de tecnologia: a alta demanda por produtos baseados em lítio, que ultrapassa em quase o dobro a capacidade estimada de extração. Com isso, claro, aumentam os preços de produtos do tipo, enquanto o material se torna mais escasso, uma dinâmica da qual a LG também deseja fugir com sua mudança de postura.

As mudanças no setor de smartphone não são de agora, mas a alteração no cronograma de lançamentos marca a maior alteração de posicionamento desde que a LG iniciou sua movimentação para conter a sangria, ainda no final de 2015. Esforços de redução de custos e a busca por maior eficiência em operações de marketing e fabricação, além de um enxugamento da linha anual e foco em aparelhos mais baratos tiveram bons resultados, reduzindo as perdas do último ano fiscal em cerca de 40%.

Ainda assim, o segmento não fechou o período no azul e a expectativa é de que os dados de outubro a dezembro do ano passado, ainda não revelados, marquem o 11º trimestre seguido de perdas para a LG. As perdas devem ser menores, mas ainda assim estamos falando de números negativos, que motivaram a mudança de postura.

Enquanto isso, a expectativa de crescimento reside atualmente nos setores de robótica e inteligência artificial, que ainda não são grandes vedetes dos relatórios da LG, mas exibem grandes promessas para o futuro. Prova disso foram os anúncios da marca durante a CES 2018: uma nova marca de robôs para limpeza e atividades domésticas, uma linha de carrinhos de supermercado automatizados e tecnologias autônomas para televisores e veículos.

A feira está acontecendo em Las Vegas, nos Estados Unidos, e fecha suas portas nesta sexta-feira (12). A CES abre o calendário anual de anúncios do mundo da tecnologia e é um dos maiores eventos de produtos para o consumidor.

Fonte: Korea Herald

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.