CES 2020 | Os carros de maior destaque no evento

Por Felipe Ribeiro | 09 de Janeiro de 2020 às 17h20
Digital Trends

Se tem um produto que está bombando na CES 2020 são os automóveis. A diferença de aparições em comparação com a edição do ano passado do evento é brutal e mostra que o mercado de tecnologia vai, de fato, levar o setor automotivo muito mais a sério de agora em diante.

São modelos elétricos, híbridos, futuristas e conceituais. Tem de tudo. Mas, separamos alguns destaques que estão expostos nos estandes com suas respectivas características. Tem jipe, tem SUV, tem esportivo e até carro da Sony (!).

Vejam abaixo:

Fisker Ocean

Imagem: Fisker, via Digital Trends

Os SUVs elétricos ainda são bem poucos, então, toda marca que se atreve a lançar algo neste sub-segmento precisa pensar bem antes de fazê-lo. Foi o caso da Fisker, que mostrou o Ocean durante a CES 2020. Ele traz elementos importantes para quem quer futurismo, como a possibilidade de abrir suas nove janelas com apenas um botão, além de ter um teto panorâmico dos mais interessantes já vistos. Mas, SUVs são carros pensados para famílias, utilidades em geral, e isso ele parece atender bem.

O Ocean tem 483 quilômetros de autonomia e pode ser carregado tanto na tomada, quanto pela energia cinética. Além disso, seu teto solar, que como citamos é bem interessante, pode fornecer até 1.600 quilômetros de autonomia por ano captando a energia solar e convertendo-a em força para a bateria.

Uma parceria com a Electrify America disponibilizará recargas gratuitas em 370 estações pelos Estados Unidos. A Fisker também está buscando a acessibilidade com um preço inicial razoável de US$ 37.500, com planos de financiamento e leasing (sim, isso ainda existe) bem diferenciados.

Faraday Future FF-91

A Faraday é uma startup controlada por chineses que apareceu há algum tempo na CES. Ela até tentou mostrar um carro anteriormente, mas nada que chegasse a empolgar o público ou o mercado. Mas, em 2020, a empresa não veio para brincar e trouxe o Faraday Future FF-91.

Imagem: Digital Trends

Além de ser todo equipado e tecnológico, o FF-91 tem um motor elétrico com incríveis 1.050 cavalos, podendo fazer um 0 a 100 km/h em apenas 2,3 segundos. Além disso sua autonomia é de 400 quilômetros, o que pode ser considerado muita coisa em se tratando de um esportivo. Outra coisa que chama muito a atenção é o seu banco traseiro, que mais parece uma sala de estar, podendo ser totalmente reclinado e que é capaz de atender a comandos de voz para executar certas tarefas.

Mas, não espere ver esta belezinha no mercado tão cedo. A Faraday não deu qualquer pista de que isso possa acontecer.

Byton M-Byte

Com uma tela de 48 polegadas em volta do painel, o Byton M-Byte é um carro elétrico que possui um interior tão futurista que é capaz de fazer os Teslas parecerem antiquados. Não foram dados muitos detalhes sobre autonomia, potência e afins, mas, segundo a Byton, o M-Byte terá um sistema que pode te ajudar a localizar estações de recarga e a obter informações meteorológicas em tempo real.

Imagem: Digital Trends

O carro também terá sistema de infotenimento com conteúdo fornecido pela ViacomCBS.

Ele deve ser lançado primeiro na China e, depois, em outros mercados.

Jeep Wrangler 4XE Plug-in híbrido

O Jeep Wrangler, um dos mais icônicos utilitários esportivos da história da indústria automotiva, finalmente foi eletrificado. Aliás, a FCA (comandada pela FIAT) já prometeu que vai lançar não apenas o Wrangler, mas também o Compass, Renegade e Cherokee em versões híbridas - e logo.

Imagem: Digital Trends

No caso do Wrangler, é uma versão híbrida plug-in. Não se sabe qual será a potência, torque autonomia e itens de tecnologia e segurança, mas a FCA já dá mostras de que vai entrar com tudo na onda dos eletrificados.

Sony Vision-S Sedan

Sim, a Sony anunciou durante a CES 2020 seu primeiro automóvel, o elétrico Vision-S Sedan. De acordo com a gigante japonesa, este produto foi pensado em parceria com outras empresas de diversas áreas, como Bosch, Continental, Genetex, Nvidia e Magna.

Imagem: Digital Trends

A entrada da Sony no setor automotivo só escancara a estratégia que a companhia tem adotado nos últimos anos, que é de desenvolver produtos para outras áreas, como câmeras e demais itens de uso diário e sair um pouco daqueles produtos nas quais ela já está competindo há algum tempo.

Dados como autonomia, potência e até mesmo previsão de lançamento são desconhecidos.

Fonte: Digital Trends

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.