CES 2020 | Matrix mostra Juno, refrigeradora que gela bebidas em 1 minuto

Por Rafael Arbulu | 06 de Janeiro de 2020 às 11h30
(Foto: Victoria Song/Gizmodo)

Aquele seu amigo chato que traz a cerveja quente para o churrasco não vai mais ser xingado toda vez que fizer isso: a Matrix, fabricante conhecida principalmente pelos seus smartwatches energizados pelo calor do corpo humano, introduziu durante a Consumer Electronics Show (CES) 2020 o Juno, uma espécie de mini freezer que promete gelar bebidas em uma questão de minutos.

Segundo uma demonstração feita ao site americano Gizmodo, o Juno conseguiu gelar uma bebida comum em aproximadamente um minuto. Basicamente, a bebida foi oferecida à equipe do site em temperatura ambiente e inserida no aparelho. Alguns instantes de conversa e pronto: o produto estava pronto para servir, em temperatura bem fria. Prosseguindo o teste, um copo de café bem quente foi mostrado – o CNET até confirmou o vapor quente saindo do copo –, apenas para sair de dentro do Juno bem gelado.

O funcionamento do Juno é relativamente técnico, mas não é complicado de se entender: por meio de uma tecnologia proprietária da Matrix, o Juno se vale de um motor termoelétrico e um líquido de refrigeração em sua composição interna. Por meio de um dispositivo de mistura que gira a altas velocidades, o líquido circula a bebida desejada, promovendo a transferência e absorção do calor, não muito diferente de um mecanismo Peltier, para os mais especializados.

(Foto: Victoria Song/Gizmodo)

Segundo a Matrix, todo esse processo diz que o Juno pode gelar uma latinha de cerveja de tamanho normal de 26oC para 3,8oC em apenas dois minutos. A empresa ainda diz que, ainda que você possa conseguir o mesmo efeito com alguns cubos de gelo, o Juno ainda é melhor, pelo simples motivo de que gelo derrete e dilui a bebida. Com o Juno, o máximo que acontece é o recipiente da sua bebida sair da máquina um pouco molhado (é um líquido de refrigeração, afinal).

Douglas Tham, CEO da Matrix, ainda disse que, embora o gelo derretido pareça algo inócuo, é uma preocupação real para artistas e produtores de bebidas, já que eles vivem de criar produtos artesanais com composições exatas de misturas, e a diluição causada pelo gelo pode atrapalhar isso. Além do mais, pelo fato do Juno não depender de componentes químicos de refrigeração, o aparelho torna-se também uma solução mais amigável ao meio ambiente, além de seu tamanho relativamente reduzido oferecer um benefício de portabilidade, tornando-o especialmente útil em eventos com espaços limitados de refrigeração, como reuniões corporativas; além, claro, do uso pessoal por parte dos consumidores.

O Juno deve ser disponibilizado no mercado no terceiro trimestre de 2020, embora não se saiba se a sua chegada será apenas no mercado americano ou global. O aparelho, porém, já se encontra em pré-venda, pelo preço sugerido de US$ 300, pouco mais de R$ 1.215 na conversão direta.

Fonte: Gizmodo

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.