CES 2019 | Acessório da Hyperkin permite jogar Duck Hunt em TVs de LED e LCD

Por Rafael Rodrigues da Silva | 10 de Janeiro de 2019 às 08h07

Às vezes, a tecnologia avança tanto que, mesmo com nossos maiores esforços para preservar as inovações do passado, elas são tão anacrônicas que simplesmente são impossíveis de ser utilizadas — e esse era até então o caso da Zapper, uma arma de plástico desenvolvida pela Nintendo para o jogo Duck Hunt.

Lançado para o NES em 1984, Duck Hunt fez muito sucesso aqui no Brasil durante a década de 1990 em videogames “clones” do console mais famoso da Nintendo, como o Dynavision e o PolyStation. Desenvolvido pela própria Nintendo, o jogo foi inovador por ser o primeiro título para consoles caseiros que não utilizava o controle padrão do videogame, mas um joystick no formato de arma.

Como é possível imaginar pelo nome, o jogador é um caçador de patos que deve, como você pode imaginar, caçar patos. Isso é feito apontando o controle em forma de arma para a tela da TV, apertando o gatilho para acertar os patos que voam pela tela. A tecnologia para esse tipo de jogo foi considerada completamente revolucionária à época, mas é justamente o modo como a Nintendo conseguiu criar um controle do tipo em um videogame tão simples como o NES que faz com que a tecnologia original da Zapper não funcione nas TVs de hoje em dia.

Participe do nosso Grupo de Cupons e Descontos no Whatsapp e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Isso acontece porque, como o console não possuía capacidade de fazer o processamento de localização do local exato da tela onde o controle aponta para a TV (como, por exemplo, o Wii tem capacidade para fazer), o truque usado pela Nintendo foi usar o controle de arma para interferir não no processamento do videogame, mas no funcionamento da TV. Assim, ao apertar o gatilho, o controle fazia com que, durante o período de um frame, a tela toda ficasse preta, com a única exceção do local onde estava o pato, que se transformava em um quadrado branco. Caso o sensor na ponta da arma captasse a luminosidade emitida pelo quadrado branco, o videogame contava o tiro como um acerto; caso nenhuma luz fosse captada, era contado como erro. A operação acontecia em décimos de segundos, de forma a não ser algo nítido para o olho humano, que apenas via na tela se o pato continuava voando ou caía na floresta.

Mas, exatamente pelo modo como as TVs atuais funcionam, a tecnologia original, tão inovadora no NES, se torna simplesmente inutilizável, já que a operação usada por ela só é possível de ser replicada em TVs de tubo.

Mas é para solucionar esse problema que a Hyperkin trouxe para a CES 2019 o Hyper Blaster HD, um aparelho que “engana” as TVs de LED e LCD atuais e torna possível que o mesmo truque usado no Duck Hunt original seja replicado nos televisores modernos. O único porém é que, para o aparelho funcionar, ele precisa ser conectado a um NES original — nem a versão NES mini e nem os consoles Retron da própria Hyperkin são compatíveis com o equipamento.

Além de Duck Hunt, o Hyper Blast HD da Hyperkin também será compátivel com Hogan's Alley, Crime Busters e qualquer outro jogo do NES que utilizava o Zapper. Por enquanto, a empresa ainda não revelou quando deve lançar o acessório no mercado e nem o preço estimado de venda do dispositivo, mas a intenção é de disponibilizar o equipamento nas lojas ainda este ano.

Fonte: Kotaku

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.