CES 2014: T-Mobile vai pagar multas de clientes que migrarem para a operadora

Por Redação | 09.01.2014 às 10:20

A operadora de telefonia T-Mobile anunciou nesta quarta-feira (8) que irá pagar qualquer multa de quebra de contrato para consumidores que resolverem migrar para seus serviços. A proposta da operadora é de pagar até US$ 650 por linha telefônica migrada.

O CEO da empresa, John Legere, estava há semanas soltando indícios em sua conta no Twitter de que a operadora colocaria o plano em ação, como parte de sua estratégia apelidada de "Un-carrier" (Sem Operadora). O anúncio oficial, entretanto, só aconteceu ontem durante a conferência da empresa na CES 2014, em Las Vegas.

A partir de hoje (9), consumidores dos Estados Unidos que migrarem para a T-Mobile poderão trocar qualquer um de seus smartphones de concorrentes por um novo dispositivo da operadora, com um crédito de até US$ 300 – dependendo do valor do aparelho descartado. Quando a multa de quebra de contato com a antiga operadora chegar, a T-Mobile pagará até US$ 350 de taxas. O consumidor também poderá manter o número atual.

Líder de mercado nos Estados Unidos, a AT&T anunciou na semana passada um plano semelhante ao da T-Mobile em uma tentativa de antecipar o anúncio da concorrente. De forma semelhante ao plano anunciado hoje, a AT&T afirmou que estaria disposta a pagar até US$ 450 para clientes atuais da T-Mobile migrarem para seus serviços.

A T-Mobile é atualmente a menor das quatro maiores operadoras que atuam nos Estados Unidos, e vem tentando expandir sua presença no mercado através da estratégia de ações de impacto com consumidores.

Em março passado, a empresa aboliu subsídios e contratos para novos aparelhos e, em outubro, introduziu roaming internacional gratuito. O resultado disso foi uma soma de mais de um milhão de novos consumidores até o final do terceiro trimestre de 2013.