Volvo vai fabricar apenas carros híbridos e elétricos a partir de 2019

Por Redação | 05.07.2017 às 09:56

A Volvo é reconhecida mundialmente por contar com os carros mais seguros do mundo. Mas não será apenas essa característica que destacará a montadora sueca a partir de 2019. A empresa comunicou que, a partir de 2019, todos os seus carros serão alimentados por bateria, em uma decisão que a própria Volvo chamou de "fim histórico" para a construção de modelos que possuem apenas um motor de combustão interna.

A decisão significa que a montadora venderá apenas carros híbridos ou totalmente elétrico. Entre 2019 e 2021, a companhia já anunciou que lançará cinco modelos que serão 100% elétricos e assegurou que o restante de sua linha de carros movidos a gasolina ou a diesel contarão de alguma forma com um motor híbrido. Desse modo, a Volvo entrará de vez em um segmento dominado por montadoras como BMW, Mercedes e Tesla.

"Este anúncio marca o fim do carro exclusivamente a motor de combustão", afirmou Håkan Samuelsson, chefe executivo da Volvo. "A Volvo Cars afirmou que planeja vender um total de 1 milhão de carros eletrificados até 2025. Quando dissemos isso, nós quisemos dizer isso. É assim que vamos fazer", completou o executivo. Mencionando a importante decisão da Volvo, o diretor da Next Green Car, Ben Lane, lembrou, porém, que "não é o mesmo que dizer que não haverá nenhum motor de combustão interna, mas obviamente é um momento-chave".

Em 2010, a Volvo foi vendida para a gigante automotiva Geely, que é a única marca chinesa que vende nos Estados Unidos, o maior mercado consumidor de automóveis do mundo. Ainda assim, a Geely ainda não fabricou nenhum modelo totalmente elétrico, restringindo-se à comercialização de modelos híbridos que são capazes de percorrer dezenas de quilômetros antes de utilizar o motor convencional a combustão.

Para os consumidores, a desvantagem está no preço dos veículos híbridos e elétricos, muito superior ao dos carros convencionais. O crossover SUV XC90 em sua versão híbrida custa £ 61.650, £ 13.250 a mais que a versão a diesel. Mesmo assim, a versão elétrica representou um quarto das vendas do modelo, um resultado muito acima dos esperados 5% a 10% que a empresa havia antecipado.

Via The Guardian

Fonte: https://www.theguardian.com/business/2017/jul/05/volvo-cars-electric-hybrid-2019