USP vai testar táxis autônomos em campus de São Carlos

Por Redação | 27 de Agosto de 2015 às 10h04

O sonho de ver um veículo autônomo em pleno funcionamento nas ruas e em um ambiente real pode se tornar realidade em breve, pelo menos para quem passar pelo campus da USP em São Carlos, no interior do estado de São Paulo. É por lá que o Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação, ao lado da Escola de Engenharia, vai realizar testes públicos de um veículo autônomo.

Com apresentação marcada para outubro e início dos testes públicos logo depois, o carro, um Palio Weekend Adventure todo adaptado para a ocasião, levará passageiros de um ponto a outro da universidade. O processo de chamada do veículo acontece pelo celular, por meio de um aplicativo próprio, enquanto a indicação do caminho a seguir acontece por comando de voz ou por meio de uma tela instalada dentro do veículo.

Aplicações em sistemas de táxi é uma das ideias que os pesquisadores imaginam para o CARINA, como é chamado o sistema de Carro Robótico Inteligente para Navegação Autônoma. É justamente essa a ideia que será testada em breve, um desenvolvimento que vem sendo feito pela USP em parceria com a FAPESP e o CNPq.

O veículo, inclusive, já circulou pelas ruas de São Carlos em 2013, nos primeiros testes da plataforma. Agora, porém, aparece aprimorado e com novos sistemas para interpretação de mapas, sendo capaz de criar rotas em tempo real a partir de diversas informações diferentes, obtidas por meio do GPS e também sensores instalados nos caminhos que vai percorrer. É o que os pesquisadores chamam de “mapas contínuos”, que consumem menos memória, são mais precisos e também menos suscetíveis a interferências.

No carro, por exemplo, estarão instalados dois sensores a laser, no capô e na traseira, além de uma câmera que filma em 360 graus e serve para mapear tudo o que está a uma distância de até 50 metros. Com esses sistemas, aliados a outro conjunto semelhante para medição de profundidade, o veículo será capaz de reconhecer obstáculos, transeuntes, animais e todo tipo de elemento nos arredores, promovendo uma navegação segura.

Esse, inclusive, não é o único projeto de carro autônomo que está sendo desenvolvido pela USP de São Carlos. A equipe do CARINA também tem uma parceria com a Scania para a criação de um caminhão que dirige sozinho, um projeto que conta com R$ 1,2 milhão em recursos e utiliza dispositivos diferentes, devido às variações de peso, altura e carga disponíveis em veículos desse tipo. A iniciativa ainda está em fase de testes, mas o time está bastante feliz com os primeiros resultados.

Fonte: Agência FAPESP