Uber pode vender tecnologia de carros autônomos para a Toyota

Por Felipe Demartini | 19 de Março de 2018 às 12h49

A Uber estaria prestes a ter a Toyota como sua primeira parceira licenciada para as tecnologias de veículos autônomos. Os relatos sobre a negociação ainda não foram confirmados oficialmente, mas fontes ligadas à companhia apontam que as duas já estariam em fase final de negociações para que os sistemas desenvolvidos pela empresa de transportes sejam aplicados a uma minivan da montadora.

A ideia faz parte de uma nova iniciativa da Uber, que há anos trabalha em sistemas para os carros que se dirigem sozinhos e, agora, busca se aliar a grandes montadoras e nomes do mercado automotivo para não apenas garantir tração em um eventual lançamento, mas também acelerar os esforços de desenvolvimento e testes com o uso de carros reais e em situações cotidianas.

Esse teria sido um dos assuntos do encontro entre o CEO da Uber, Dara Khosrowshahi, e o vice-presidente do Instituto de Pesquisas da Toyota, Gill Pratt. Eles teriam conversado sobre a aplicação da tecnologia nos veículos da marca e também os rumos dos trabalhos relacionados aos sistemas em si, que também vêm sendo realizados pela montadora como parte de uma divisão específica para esse fim.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Anunciada há algumas semanas, a TRI-AD (ou Grupo de Desenvolvimento Avançado do Instituto de Pesquisas da Toyota, na sigla em inglês) é um setor voltado especificamente para a aplicação dos trabalhos do grupo de pesquisas em situações de mundo real. A ideia é avaliar como as descobertas feitas pelos especialistas da marca podem ser vendidas e aplicadas no trânsito, em um esforço de preparação para a introdução de novas tecnologias de maneira comercial.

É uma iniciativa que está de acordo com a ambição da Uber, que já falou em estratégias para aplicação de seus achados no mundo real. A companhia, até agora, não falou oficialmente em uma parceria com montadoras para aplicação comercial de sua tecnologia de veículos autônomos, mas já disse que esse é o grande caminho para garantir que os estudos atuais, que a empresa descreve como vanguardistas, continuem como tal na medida em que mais e mais concorrentes também mergulham nessa empreitada.

Faria parte dessa estratégia um acordo com a Volvo, assinado recentemente, que prevê o uso de SUVs do modelo XC90 em testes de veículos que se dirigem sozinhos. Pelo menos oficialmente, entretanto, a parceria não tem necessariamente a ver com um possível esforço de lançamento de sistemas desse tipo para o público, apesar de essa ser uma direção um tanto óbvia quando se fala em uniões dessa categoria.

O negócio entre Toyota e Uber, entretanto, ainda não estaria confirmado. As empresas não se pronunciaram sobre o assunto, mas, de acordo com as fontes, a aliança seria fundamental para os negócios de ambas. Sendo assim, a grande expectativa é que a união seja confirmada em breve.

Fonte: Techcrunch

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.